03.07.2011 | 09h45


CIDADES

Hackers já atacaram cinco prefeituras em MT

FERNANDA LEITE 08H43
DA REDAÇÃO

Cinco prefeituras de Mato Grosso já sofreram ataques de invasão de Hackers nos sites institucionais. Em forma de protesto, os hackers afirmam em mensagens deixadas no lugar da página, que desejam apenas ter um País melhor, e o ataque foi escolhido como uma forma de manifesto.

Na última sexta-feira (1), foi a vez do portal da prefeitura de Várzea Grande, que teve sua página institucional invadida por hackers. Os invasores apagaram o banco de dados com seis mil matérias, além de tirar o site do ar. As informações são que no último domingo (26), os hackers enviaram um e-mail para a Secretaria de Comunicação do Município informando que o site seria invadido.

No país, um grupo denominado Fatal Error Crew, foi mais ousado, os invasores conseguiram tirar o site da Presidência da República e de diversos Ministérios do ar, como o da Receita Federal, Portal Brasil e também Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Todos sofreram ataques no mês passado.

Segundo a mensagem deixada pelos invasores no site do IBGE, o governo Brasileiro sofrerá o maior número de ataques virtuais em toda a sua história.

Em Mato Grosso a secretaria de Estado de Administração (SAD) e a secretaria do Estado de Comunicação (Secom) ,tiveram a página invadida. A ação foi assinada por "The Venom & LCK", no último dia (25.06).

Os invasores disseram que 500 prefeituras espalhadas pelo Brasil, ficaram fora do ar. Em MT foram cinco.
Veja lista dos sites de prefeituras de MT que sofreram ataques:

Prefeitura de Dom Aquino

Bom Jesus do Araguaia

Nova Bandeirantes

Reserva do Cabaçal

Várzea Grande

A Polícia Judiciária Civil por meio da gerência de Combate a Crimes de Alta Tecnologia da Polícia, informou que não recebeu nenhuma notificação das administrações dos sites listados.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO