24.02.2011 | 11h11


CIDADES

Funkeira amarra marido e o fere gravemente

EXTRA                         08h06

O marido da funkeira Verônica Costa, Márcio Costa, de 34 anos, continua no CTI sem previsão de alta. Ele sofreu queimaduras de terceiro grau e precisa de curativos complexos. Os médicos ainda avaliam a necessidade de cirurgia plástica para reparar os ferimentos.

Com o corpo bastante machucado, Márcio esteve nesta terça-feira à noite na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes). Segundo o empresário, ele estava sozinho em casa com Verônica. Por volta de 21h de segunda-feira, o irmão, a irmã, o cunhado e o padrasto da funkeira foram até a casa do casal. Em seguida, por ordem de Verônica, eles teriam amarrado Márcio no banheiro.

Ele disse que teve os pulsos e os pés amarrados com correntes, corda e cadeado. Uma venda teria sido colocada em sua boca e em seus olhos. Em seguida, uma sessão de agressão teria sido iniciada.

- Me bateram. Jogaram um produto químico no meu corpo. Não sei se era gasolina ou querosene. Ficaram ameaçando colocar fogo no meu corpo. Ela ficou repetindo que eu tinha amante. Depois, falou que eu estava roubando o dinheiro dela. A Verônica ficou muito abalada depois que perdeu a eleição para deputada estadual, em outubro do ano passado - disse Márcio, que negou ter amante ou se apropriado dos bens da funkeira.

Ele afirmou que só conseguiu escapar da casa por volta das 17h de ontem. Ele pulou o muro e pediu ajuda a um vizinho. Policiais foram até o local e o levaram à delegacia. Em seguida, Márcio foi ao IML fazer exame de corpo de delito. Ele está internado no CTI sem previsão de alta. Márcio sofreu queimaduras de terceiro grau e precisa de curativos complexos. Os médicos ainda avaliam a necessidade de cirurgia plástica para reparar os ferimentos.

Verônica Costa não foi encontrada em casa pelos policiais. Os filhos da cantora, Jonathan Costa e Jeniffer Costa, estão viajando e, por isso, não viram as cenas da suposta agressão dela contra o marido.

Em outubro do ano passado, a mãe loura, como Verônica é conhecida, acusou Márcio de agressão. Na ocasião, ela registrou o caso na Delegacia da Mulher, em Jacarepaguá. Verônica disse que Márcio apontou pistola para a sua cabeça e apertou o gatilho, mas não havia munição.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO