alexametrics
03.08.2011 | 18h29


CIDADES

Encontro da Federação Espírita de MT discute o "valor" da esmola

DA REDAÇÃO   17h00

Até que ponto uma esmola impede o crescimento da pessoa assistida? Para debater sobre este assunto, a Federação Espírita de Mato Grosso traz para Cuiabá o médico homeopata e terapeuta transpessoal, Alberto Almeida.

A proposta é avaliar a qualidade e a validade dos serviços prestados em benefício da população mais carente. Segundo o diretor da Federação Espírita, Alírio de Cerqueira Filho, ainda há muita desinformação em torno do tema, onde a caridade e o assistencialismo acabam se confundindo.

"Muitas atividades assistencialistas ainda têm sido desenvolvidas, em nome da caridade, como se fossem atividades promocionais do Espírito Imortal, mas que, analisadas com critério, várias vezes, concorrem para viciações muito difíceis de serem superadas", diz.

O médico lembra que esmola é bem diferente de beneficência, que trabalha pela promoção espiritual do assistido. Para ele, dar esmolas, apenas, gera o assistencialismo, porque não promove ações que valorizem ou promovam a pessoa assistida.

A Federação Espírita debate o tema no Encontro Estadual do Serviço de Assistência e Promoção Social Espírita (SAPSE), que acontece nos próximos dias 6 e 7, sábado e domingo, a partir das 9h, no Hotel Fazenda Mato Grosso. O  Encontro é aberto a toda comunidade. Informações pelo telefone: 3644 2727.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime