06.01.2011 | 18h47


CIDADES

Dengue: MT registra 64 mortes e 45 mil casos da doença em 2010

MIRO FERRAZ    16h10
DA REDAÇÃO

De 1º de janeiro até 31 de dezembro de 2010, a notificação foi de 45.104 casos de dengue em Mato Grosso. Desse total, 924 foram notificados como casos graves. 64 pessoas morreram. Os dados são da Secretaria de Saúde de MT.

Em Cuiabá, a notificação foi de 5.165 casos. Desses, 93 foram notificados como casos graves. Até esta quinta-feira (06.01), foram notificados sete óbitos, sendo quatro casos confirmados como sendo de dengue e três óbitos estão sob investigação.

Na vizinha Várzea Grande a notificação é de 2.074 casos de dengue. Desse número, 177 foram casos graves da doença. Foram registrados até o momento, quatro óbitos confirmados.

A doença atacou mais e fez estragos no interior do estado. Só em Sinop foram 11 mortes. Os óbitos também aconteceram em Água Boa (01 caso confirmado e 01 caso em investigação) Barra do Garças (01 caso confirmado), Bom Jesus do Araguaia (01 caso confirmado), Campo Novo do Parecis (01 confirmado), Campo Verde (01 caso confirmado), Canarana (01 caso sob investigação), Colíder (02 confirmados), Comodoro (01 caso confirmado), Colniza (01 caso confirmado), Curvelândia (01 caso confirmado), Diamantino (01 confirmado), Guarantã do Norte (01 caso confirmado), Glória d’Oeste (01 caso confirmado), Nova Canaã do Norte (01 caso sob investigação), Peixoto de Azevedo (01 caso confirmado), Ponte Branca (01 caso confirmado), Pontes e Lacerda (01 caso confirmado e 01 caso em investigação), Primavera do Leste (04 casos confirmados), Rondonópolis (07 casos confirmados), Santa Carmen (01 caso confirmado), Santa Rita do Trivelato (01 caso confirmado), São José dos Quatro Marcos (01 caso confirmado), São José do Rio Claro (01 caso confirmado), Sapezal (01 confirmado), Sorriso (02 casos, sendo 01 confirmado e 01 sob investigação), Tangará da Serra (02 casos confirmados), Tapurah (01 caso confirmado) e Torixoréu (01 caso confirmado).

Embora os números sejam alarmantes, na comparação com 2009 houve uma queda considerável no número de notificações. Naquele ano foram de 63.328 casos. Quase 20 mil casos a mais que 2010.

PREVENÇÃO - Manter a caixa d’água, tonéis e barris, ou outros recipientes que armazenam água, totalmente tampados e limpos na sua parte interna (lavados com escova e sabão semanalmente). Deve-se remover tudo o que possa impedir a água de correr pelas calhas e não deixar a água da chuva acumular sobre as lajes.

No caso dos vasos de plantas, encher de areia, até a borda, os pratinhos dos vasos. Se não tiver colocado areia no pratinho da planta, lavar o mesmo com escova, água e sabão, pelo menos uma vez por semana, fazendo o mesmo com vasos de plantas aquáticas. Jogar no lixo todo objeto que possa acumular água, como potes, latas e garrafas vazias. Colocar o lixo em sacos plásticos, fechar bem esses sacos e deixá-los fora do alcance de animais. Manter lixeiras bem fechadas.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO