25.01.2011 | 16h21


CIDADES

Demissão de comandante não está em pacote de negociações

ROBERTA DE CÁSSIA  
DA REDAÇÃO

O comandante da guarda municipal de Várzea Grande, Rodrigo Alonso Lemes, disse que sua demissão não está inclusa no pacote das reivindicações do sindicato. "O sindicato entregou uma contraproposta para ser analisada pela prefeitura. Mas o pedido de demissão não está incluso", afirma Alonso.

Segundo o comandante, o pedido de demissão que o sindicato colocou entre as reivindicações trata-se de questão pessoal e política e por isso não será negociado pela prefeitura.

Outra reivindicação do sindicato é a promoção por tempo de serviço. "O problema é que temos bastante contingente e poucas vagas para serem ocupadas", disse Alonso.
Alonso criticou a atitude dos guardas municipais de paralisar as atividades, já que muitas atividades estão deixando de ser feitas como o acompanhamento dos secretários em vistorias de obras e solenidades. "Não é o suficiente pedir para a população que simplesmente vá até eles e registre o boletim de ocorrência em caso de acidentes", comentou ele.

Como a contraproposta ainda está sendo analisada pela prefeitura, a paralização, que começou dia 14 de dezembro, deve continuar.

Os guardas municipais através do Sindicato estão exigindo promoções não efetivadas, recomposição salarial, melhores condições de trabalho e a exoneração do atual comandante, Rodrigo Alonso Lemes, que tem a desaprovação de 80% dos guardas municipais, conforme o sindicato.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO