19.08.2011 | 10h46


CIDADES

Cuiabá registra 1.074 casos de dengue e faltam agentes de endemias

INARA FONSECA    9h45
DA REDAÇÃO

O presidente estadual do Sindicato dos Agentes Comunitários de Endemias, Wilson Cutas, revelou que há um déficit de aproximadamente 20% no quadro dos agentes que fiscalizam a dengue em Cuiabá. Atualmente, a Capital conta com apenas 205 profissionais na área. Além disso, Cutas revelou que faltam equipamentos de trabalho para categoria, como insumo (produto colocado nas caixas de dengue). "Nesta época do ano, com um sol de 42º e umidade do ar de 15%, temos que reivindicar bonés, camisetas, pranchetas e até insumo".

No início de agosto (11), a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso (SES/MT) divulgou que desde  o início do ano, em Cuiabá, houve 1.074 casos de dengue, sendo 18 graves. No Estado, o número de casos aumenta para 7.674. Até o momento, setes pessoas foram fatalmente vitimadas pela doença.

Wilson Cutas também alertou para a falta de agentes na área da saúde preventiva. Para que toda a população cuiabana fosse plenamente atendida o quadro de profissionais teria qua aumentar aproximadamente 40%. Em Cuiabá há 252 agentes comunitários. No total, faltam 130 agentes, entre saúde e endemia, para atender a Capital.
"A situação é péssima. Investe milhões em outras coisas e nada na saúde. Como um Estado que pretende sediar a Copa do Mundo não investe nada em áreas tão importantes?", questionou o presidente.

Outra reclamação está relacionada ao piso salarial da categoria que recebe, no máximo, R$ 820. "alguns municípios de Mato Grosso pagam apenas o salário mínimo", explicou Wilson Cutas.

Os agentes de saúde preventiva visitam as residências e lidam com casos de tuberculose, hanseníase e outras doenças que precisam de acompanhamento. Os caso são levados para o Programa de Saúde à Família (PSFs). Já os agentes de endemias atuam na vigilância sanitária com prevenção de doenças como a dengue.

A Secretaria de Saúde de Cuiabá afirmou que após regulamentação dos agentes já contratados, haverá abertura de processo seletivo para novas contratações.  O processo de regulamentação dos agentes é exigência de lei sancionada em 2006.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO