alexametrics
17.08.2011 | 12h13


CIDADES

Cuiabá pode ficar sem BRT e sem VLT, alerta Blairo Maggi

FERNANDA LEITE     9h00
DA REDAÇÃO

O presidente da Subcomissão de Acompanhamento das Obras da Copa 2014, Senador Blairo Maggi (PR) alertou o Executivo sobre o atraso comprometedor nas obras de mobilidade urbana de Cuiabá e Várzea Grande. Maggi explicou que a contra partida do Governo Federal, em específico a Fundo Perdido, (investimento realizado sem expectativa de retorno) para o BRT está garantido ao contrário do VLT. Maggi também voltou a defender a implantação do "moderno" modal com ônibus articulados.

"Nossa folga de entrega está curta. Não temos mais tempo pra enrolar, se não, não sairá nenhum e nem o outro. É arriscado perder um fundo garantido que não tem financiamento para arriscar-se em um modal que não tem verba pra ser implantado. Para o BRT tem quase R$ 500 milhões disponíveis e, agora, terão que reembolsar porque querem mudar", criticou Maggi.

O presidente da Subcomissão disse que não é só Cuiabá que está com problemas em atrasos em obras. Maggi citou que São Paulo e Natal, enfrentam atrasos nas obras dos estádios, que podem provocar a perda de sede do Mundial. "Existem outras cidades que nem começaram, o que poderá gerar constrangimento, estamos com um período de folga muito curto é preciso rever tudo e escolher logo o que pretende construir", alertou o senador.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime