alexametrics
12.08.2011 | 12h41


CIDADES

Cuiabá perde trincheiras, viadutos, travessias e outras obras para Copa

INARA FONSECA    09h30
DA REDAÇÃO

O momento é de apreensão para Cuiabá. Após veto do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), a Capital sofreu mais um baque em relação aos investimentos da Copa de 2014. Na manhã desta sexta-feira (12), o presidente da Frente Parlamentar de Logística dos Transportes, o deputado federal Homero Pereira (PR), informou que foram vetados pelo governo federal a verba destinada para as obras de trincheira, viadutos, travessias, entre outros.

"De imediato, temos a informação de que foram perdidos mais de R$ 2 bilhões só com o veto das obras do PAC em Cuiabá", disse o deputado republicano.

Na tarde de ontem (11), a presidente Dilma Roussef reprovou 17 projetos de mobilidade urbana, o que representa 31% das propostas relacionados a Copa do Mundo, devido a incompetência técnica do governo dos estados na criação de propostas e planos executivos para as intervenções da Copa 2014.

De acordo com o Homero Pereira, as perdas do Estado são consequências da saída de Luiz Antônio Pagot do Ministério de Transporte. Com a queda do parlamentar, as relações entre os políticos de Mato Grosso e a presidente ficaram estremecidas.

"Precisamos ter um embaixador em Brasília. Gostando ou não do Pagot, ele tinha uma posição estratégica para Mato Grosso dentro de Brasília. A bancada do Estado no governo federal tem que reagir. Estamos perdendo espaço", disse preocupado Homero Pereira.

Atualmente, Mato Grosso conta com oito deputados e três ex-governadores na bancada do governo federal. O coordenador da bancada, Wellington Fagundes (PR), até o momento não tomou nenhuma providência. A preocupação é que com a perda dos investimentos do PAC, o Estado tenha que assumir as obras da Copa 2014 e se endivide para que as intervenções sejam executadas.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime