alexametrics
27.04.2011 | 22h09


CIDADES

CRM perde ação e OSS continua no comando de Hospital Metropolitano

FERNANDA LEITE  18H49
DA REDAÇÃO


A tentativa do Conselho Regional de Medicina do Mato Grosso (CRM), de impedir que uma Organização Social de Saúde (OSS) venha administrar o Hospital Metropolitano de Várzea Grande, foi frustrada. O juiz federal Augusto Bearsi, da 2º vara federal, considerou desfavorável a liminar emitida pelo CMR. De acordo com a liminar proferida pelo juiz, o Estado não quer privatizar e nem entregar a administração do hospital para empresas privadas. "As OS só vem complementar os serviços com a administração e possibilidade de contratar novos profissionais", diz trecho.

Ainda na liminar, o juiz declarou que o simples fato de querer estabelecer uma parceria com uma entidade sem fins lucrativos, não torna inconstitucional ou ilegal a contratação da empresa que irá gerenciar o hospital.

A reportagem tentou entrar em contato com a presidente do Conselho de Medicina, a médica Dalva Alves das Neves, que não quis se pronunciar sobre o assunto. "Não li o parecer, entreguei diretamente nas mãos da assessoria jurídica do conselho. Medidas irão ser tomatadas, já que nenhum médico aceita a proposta de OSs em hospitais", disse.

A Organização escolhida para administrar o hospital, foi o Instituto Pernambucano de Assistência e Saúde (Ipas), que no próximo mês começa a montagem da estruturação do hospital, com aquisição de equipamentos, e treinamento de pessoal. A previsão para começar os atendimentos é para 60 dias.

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime