11.07.2011 | 09h59


CIDADES

Caminhão mata motociclista na Fernando Corrêa

MAYARA MICHELS   15h50 Atualizada às 17h30
DA REDAÇÃO

A estudante de psicologia Cícera Layanne de Sá, de 22 anos, morreu em um chocante acidente de trânsito, na tarde desta quarta-feira (6), em Cuiabá. Cícera conduzia uma moto quando foi atingida por um caminhão, em frente ao banco Bradesco. Com a colisão a jovem caiu e o caminhão passou por cima da cabeça dela.

A Polícia Civil, que registrou a ocorrência, não soube informar quem estava errado no acidente. Disse apenas que, no local onde ocorreu o acidente, existem câmeras de segurança e as imagens do Centro Integrado de Segurança e Cidadania irão esclarecer quem estava errado no acidente.

O condutor do caminhão, Lenine Sales da Silva, não fugiu do local, mas foi protegido por policiais militares. Lenine foi colocado dentro de uma viatura da polícia e ficou com as portas trancadas até o fim da pericia no local. Depois foi encaminhado para a delegacia para prestar o depoimento.

Familiares da vítima estiveram no local e ficaram chocados com a tragédia e o estado em que ficou o corpo de Cícera. Segundo eles, a jovem colaria grau em psicologia nesta semana. Ela havia acabado de sair do trabalho e estava indo em um salão de beleza, próximo a sua residência no Parque Cuiabá.

Segundo o tio, Joélio Araújo, a jovem andava de moto há dois anos, e estava acostumada a fazer esse trajeto. "Ela era uma menina calma e estudiosa. Este mês seria muito especial na vida dela, iria formar em psicologia e estava noiva. Iria casar neste mês", afirmou o tio.

O corpo da jovem foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde será feito uma necropsia. Deverá ser liberado por volta das 20h para ser velado pela família.

O trânsito no local ficou interditado por 2h no sentido que dá acesso à região do Coxipó.

Clique nas fotos para ampliar











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO