alexametrics
01.06.2011 | 16h19


CIDADES

Após período de chuvas, malha viária estadual padece

INARA FONSECA   11h55
DA REDAÇÃO

Segundo deputado estadual Dilmar Dal'Bosco (DEM) , o período chuvoso castigou as principais rodovias do Estado de Mato Grosso. De acordo com o deputado, as rodovias MT-220, no trecho compreendido entre as cidades de Sinop e Juara, e MT-320, até o entroncamento com a BR-163, no município de Colíder, precisam de recuperação e manutenção urgentemente.

Recentemente, as rodovias passaram por manutenção. Serviços emergenciais, como tapa-buracos foram realizados, mas as falhas na pavimentação das estradas já apareceram novamente. Dal'Bosco apontou a má qualidade do serviço realizado como principal motivo para o reaparecimento dos buracos. "Em alguns trechos, inclusive, os buracos foram cobertos apenas com terra, como uma solução momentânea", explicou o deputado.

Novo mundo, na região Norte, é apontado como um dos municípios com situação mais grave. No início do ano, situação de emergência foi declarada por decreto estadual e pelo Ministério da Integração Nacional.

Em Pontes e Lacerda, os maiores problemas de trafegabilidade concentram-se nas estradas vicinais, onde buracos e atoleiros prejudicam o transporte da produção agrícola familiar, situação agravada na estrada que liga o perímetro urbano da cidade a comunidade rural Córrego da Onça.

Em São José do Rio Claro, na região Oeste, os trechos 1 e 2 das rodovias MT's 492 e 249, já teve processo licitatório realizado, entretanto, o asfaltamento das estradas ainda não começou. A população aguarda a pavimentação do asfalto que ajudará no período da colheita. "O início das obras era ser executado com o término das chuvas, isso há quase dois meses. Já entramos em um período propício à recuperação e precisamos que o governo autorize, afirmou Massao Watanabe, prefeito de São José do Rio Claro.

Na região do Araguaia, lideranças políticas aguardam pela doação de 50 mil litros de óleo diesel para a recuperação das vicinais. Os políticos alegam que a cidade foi castigada pela chuva e não tem condição de recuperar-se devido baixa arrecadação do município e ao elevado nível de danificação das estradas.

Com informações da assessoria.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime