alexametrics
26.09.2011 | 14h57


CIDADES

Africanos fazem exigências ao governo e UFMT

DA REDAÇÃO   10h00

Os estudantes africanos da UFMT vão cobrar da UFMT providências quanto ao translado do corpo do estudante Toni Bernardo da Silva, 27, assassinado por espancamento na pizzaria Rola Papo, no bairro Boa Esperança, em Cuiabá, na madrugada de sexta-feira (22).

Eles já entregaram à reitoria da UFMT uma carta de reivindicações. Os alunos cobram documentos que comprovem que a instituição encaminhou Toni para tratamento contra a dependência química, quanto tempo durou este tratamento e como foi seu acompanhamento. Outro questionamento dos estudantes é quanto aos critérios e o processo utilizado para o desligamento de Toni do programa de intercâmbio.

Os africanos repudiam o ato de violência e cobram providências do Governo Federal quanto às condições de vida e de segurança dos estudantes do intercâmbio Brasil-África.

Às 14 horas, também na reitoria da UFMT, os estudantes se reúnem com representantes do Governo do Estado, MEC e o Ministério das Relações Exteriores.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime