09.09.2011 | 16h31


CIDADES

Adauto Botelho muda de lugar e vira clínica de reabilitação de drogados

MAYARA MICHELS   10h00
DA REDAÇÃO

O secretário estadual de Saúde, Pedro Henry (PP), afirmou na manhã desta sexta-feira (9), que Mato Grosso contará com mais três hospitais a partir de janeiro de 2012. O Hospital das Clinicas, o Hospital Odontológico, e a primeira Clínica de Reabilitação do estado. "Já estou mexendo com os contratos de aluguéis e licitação para a compra de equipamentos e, em breve, estaremos inaugurando os hospitais", disse Henry.

O Hospital das Clínicas irá contar com 80 leitos, o local será especializado em transplantes. Para Henry todos os tipos de transplantes serão feitos, como os de rins, medula, córnea, hepáticos, entre outros. O contrato do aluguel já foi feito e em breve será feita a licitação para a compra de equipamentos. O local irá atender crianças e adultos.

Já o Hospital Adauto Botelho localizado no bairro Jardim Gramado será transferido para o Hospital Neuropsiquiátrico, onde se transformará em uma Clínica de Reabilitação e contará com Pronto Atendimento 24h, para dependentes químicos e alcoólatras.

Segundo Henry, o local vai ter uma unidade, onde o paciente será internado durante oito dias para a desintoxicação, depois será transferido para a retaguarda, onde ele ficará internado por 28 dias para a ressocialização. "Após a internação, o paciente vai para casa onde terá o acompanhamento ambulatorial. Essa clínica será inaugurada em Janeiro", disse Henry.

O terceiro hospital que também será lançado no primeiro mês de 2012, ainda não tem nome definido, mas o secretário já adiantou que será especializado em odontologia e terá o Pronto Atendimento 24 horas. "O hospital será em parceria com a Univag e a especialidade será cirurgias odontológicas com tratamentos de faces má formadas. Será o primeiros Pronto Socorro odontológico de Mato Grosso", disse Henry.

 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

JOELMA FIGUEIREDO DE OLIVEIRA ARAGÃO  03.05.12 09h05
o tempo de internação é muito pouco,28 dias não são suficiente pra recuperar o dependente quimico que se encontra no vício quase toda sua vida.

Responder

0
0

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO