18.07.2011 | 17h29


CIDADES

17 obras de mobilidade para Cuiabá estão paradas por causa de Pagot

MAYARA MICHELS 16h29
DA REDAÇÃO

O presidente da Agecopa, Eder Moraes, afirmou na manhã desta segunda-feira (18), que dezessete obras de mobilidade urbana estão paradas na fase de licitações.

As obras são coordenadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), e devido à polêmica evolvendo o diretor-geral, Luiz Antônio Pagot, as licitações foram suspensas. "Tenho esperança que nesses 30 dias solicitados, Pagot irá esclarecer os fatos e tudo voltará onde parou", afirmou Moraes.

Obras como o alargamento da Avenida Fernando Correa, da Avenida da Feb, viadutos da Avenida Miguel Sutil, adequação em várias rotatórias, trincheiras e obras de desbloqueio, dependem do orçamento do Dnit para serem realizadas. Outra coincidência que deverá atrapalhar a execução das obras é que nos próximos meses, começa a temporada de chuvas.

Para o presidente, apesar da polêmica do caso Dnit, Cuiabá é a capital mais adiantada nas obras para a Copa de 2014. "Estamos com cinco obras em execução, a construção do novo Verdão, pavimentação da Avenida Mario Palma (estrada da Guia), duplicação da ponte e da Avenida Mario Andreaza e a duplicação das estradas Cuiabá-Chapada e Cuiabá-Santo Antônio", disse Eder.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO