09.03.2018 | 09h10

Vídeos

"ELE ME BATIA MUITO"

Homem morre atropelado e companheira comemora com cerveja




Em entrevista ao repórter Marcus Augusto, Joélia dos Santos Souza, 47 anos, explicou que era agredida fisicamente pelo seu companheiro e a morte dele causou alegria para ela, que se sentiu livre das agressões. “Eu fiz uma festa porque quando ele era vivo, ele me batia muito. Eu comprei uma caixa de cerveja, com o som alto e fiz uma festa na minha casa”, disse.


INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER