13.05.2019 | 15h14


DESEMPREGADA

Mulher leva sapatos e bolsas de marca para vender na rua

Técnica de enfermagem diz que percebeu o consumismo exagerado quando precisou mandar fazer sapateira enorme e reservar espaço para guardar as bolsas em MS.



Desempregada desde o início do ano, a técnica de enfermagem Fernanda Castro, de 32 anos, diz que percebeu o tanto que era consumista, quando precisou mandar fazer uma sapateira enorme para guardar os sapatos e ainda reservar outro espaço para as bolsas. Ela então deu um jeito rapidinho de "fazer dinheiro" e levou tudo para vender na rua, em Campo Grande.

Antes, a jovem fez várias fotos dos calçados, falando das marcas e a numeração 35, para divulgar nas redes sociais. "Eu fui com o carro, abri atrás e fiquei ali na frente do aeroporto esperando as clientes. Para facilitar, coloquei o preço único de R$ 50, de sapatos que eu usei poucas vezes ou ainda nem tinha usado. No caso das bolsas, a mesma coisa. Em seguida, a mulherada foi chegando e levando quase tudo", afirmou ao G1 Fernanda.

Ainda conforme a técnica de enfermagem, um problema familiar também a motivou a fazer as vendas. "Foram cerca de 60 pares e esse dinheiro vai me ajudar muito. É muito abaixo do que eu paguei, mas, foi um start porque percebi que não preciso de tudo isto para viver. Eu era muito consumista e estava precisando de dinheiro. A gente também nunca espera nada de pior na família e, quando acontece, tem que dar um jeito", comentou.

Fernanda explica que cuidava de um idoso, porém, ele mudou de cidade e ela ficou sem trabalho. "Eu estou procurando qualquer coisa, em qualquer área, na verdade. Ficar sem trabalho é muito ruim e as meninas até me perguntaram se eu não seria representante, se não tinha de outras numerações maiores também. Eu cheguei a pensar, só que também precisa ter um dinheiro para investir", finalizou.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

R$ 65 MILHÕES

Você é a favor ou contra o corte de Bolsonaro no orçamento da UFMT e IFMT?

Sim, só produzem baderna

Não, vai piorar o nível dos cursos

Sim, a maior parte do gasto é com altos salários de servidores

Não, deveria aumentar os investimentos

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER