Cuiabá, 17 de Janeiro de 2017

Facebook Twitter Rss
10.01.2017 | 10h01
A- | A+


VARIEDADES / ROUBO MILIONÁRIO

Motorista de Kim Kardashian está entre os presos pelo assalto à socialite



A Polícia francesa deteve nesta segunda-feira 17 pessoas em várias operações policiais simultâneas em diferentes pontos do país ligadas ao assalto contra a socialite americana Kim Kardashian. O crime ocorreu no dia 3 de outubro em um hotel de luxo de Paris onde ela estava hospedada.

As detenções aconteceram pouco depois das 6h (horário local, 3h em Brasília) em duas cidades da periferia de Paris (Raincy e Vincennes), em Ruán (noroeste do país) e na cidade de Grasse, na Provença (sudeste), afirmou a emissora "RTL". Inicialmente, a polícia francesa havia informado que 16 pessoas haviam sido detidas.

A "France Info", que citou uma fonte da polícia, informou que tratam-se de 14 homens e três mulheres, com idades de 23 a 73 anos, entre autores materiais do roubo e intermediários, vinculados com a tentativa de revender as joias de Kardashian.

A rádio especificou que a operação comandada pela Brigada de Repressão do Crime não está encerrada.

A operação desta manhã aconteceu menos de uma semana depois que Kim Kardashian pôs fim a seu silêncio nas redes sociais e contou como aconteceu o assalto.

Na madrugada de 3 de outubro, um grupo de homens armados e mascarados entrou na residência de um prestigioso bairro de Paris, onde Kardashian, de 36 anos, se hospedava para participar da semana de moda.

O assalto

A rainha das redes sociais havia sido algemada, amordaçada e trancada no banheiro durante o assalto.

Os ladrões, que fugiram de bicicleta, levaram um anel no valor de US$ 4,4 milhões e um cofre com joias avaliado em US$ 5,5 milhões.

Karsahian, que desapareceu das redes sociais após o incidente, rompeu seu silêncio sobre o roubo neste fim de semana, afirmando que temeu por sua vida.

"Vão atirar nas minhas costas", disse a esposa do rapper Kanye West durante um clipe promocional para a nova temporada de seu bem-sucedido programa televisivo "Keeping Up with the Kardashians".  "Não há como sair, fico mal ao pensar nisso", acrescentou.



COMENTÁRIOS









Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER