08.01.2019 | 10h03


MUNDO

'Menino Buda' é investigado após queixas de abusos, agressões e sumiços de devotos

O guru de 28 anos tem seguidores devotos, mas tem sido acusado de agredir física e sexualmente alguns deles.



Um líder espiritual do Nepal que seus seguidores acreditam ser a reencarnação de Buda é investigado pelo desaparecimento de diversos devotos, informou a polícia de Katmandu.

Ram Bahadur Bomjan, conhecido como "Menino Buda", se tornou famoso em 2005 depois de seguidores divulgarem que ele era capaz de meditar por meses sem se mexer, dormir nem consumir água e comida na selva nepalesa.

O guru de 28 anos tem seguidores devotos, mas tem sido acusado de agredir física e sexualmente alguns deles.

Investigadores especiais da polícia abriram inquéritos depois de ao menos quatro devotos de Bomjan alegadamente sumirem da comunidade religiosa.

— A polícia começou a investigar estas queixas contra Bomjan — confirmou Uma Prasad Chaturbedi, porta-voz do Escritório Central de Investigação do Nepal. — A apuração está em estágio preliminar, e nós não podemos divulgar muitos detalhes.

Há tempos pesam contra o "Menino Buda" acusações de abuso no Nepal, mesmo se milhares de adoradores fazem filas por dias para testemunhas seus supostos milagres de meditação na selva.

Em setembro do ano passado, uma freira de 18 anos acusou o guru de estuprá-la em uma de suas comunidades religiosas. Outras dezenas de pessoas registraram queixas contra ele. Bomjan alega que bateu em seguidores que tenham perturbado sua meditação.

A Bodhi Shrawan Dharma Sangha, organização associada ao guru, recentemente criticou como infundada uma série de novas acusações reportada pelo site local Setopati. O portal publicou relatos detalhados de casos de desaparecimentos, agressões sexuais e violência nas comunidades guiadas pelo "Menino Buda".











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

R$ 65 MILHÕES

Você é a favor ou contra o corte de Bolsonaro no orçamento da UFMT e IFMT?

Sim, só produzem baderna

Não, vai piorar o nível dos cursos

Sim, a maior parte do gasto é com altos salários de servidores

Não, deveria aumentar os investimentos

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER