09.01.2019 | 14h29


VERÃO 2019

Marquinha de sunga com fita isolante é a nova tendência para os homens

Empresárias do setor estão sendo obrigadas a destinar um dia exclusivo para o público masculino.



Popularizado após do clipe “Vai malandra”, da cantora Anitta em 2017, o bronzeamento na laje com fita adesiva conquistou a mulherada. Neste verão, a marquinha definida está atraindo os homens. Com as suas sungas passaram a disputar espaços com as mulheres. Empresárias do setor estão sendo obrigadas a destinar um dia exclusivo para o público masculino. O fotógrafo Douglas Jacó, de 33 anos, é um dos adeptos da tendência que promete invadir o verão carioca e explica o motivo:

— Homens também se preocupam com o bronzeado. Na praia, a marca da sunga não fica perfeita. A gente entra e sai do mar e a sunga se movimenta no corpo. Fica um degradê, um sombreado não muito bonito. Passei a fazer com a fita e vi que fica muito melhor. Vários amigos meus estão querendo fazer. É realmente uma forte tendência do verão 2019 — disse o fotógrafo.

Douglas é um dos fregueses da empresária Erika Bronze, que mantém a sua laje em Realengo, na Zona Oeste do Rio. Segundo ela, houve um aumento do número de homens para fazer o bronzeamento com a fita adesiva. Erika ainda pensa como dividir o tempo com as mulheres,.

 

— Tenho vários fregueses famosos que fazem a marquinha da sunga. Alguns são gays, mas outros não. É uma questão de vaidade masculina. Tem o caso dos fisiculturistas. Eles querem a marca perfeita para poder assim evidenciar os músculos trabalhados — explicou Erika, acrescentando que o seu marido e sócio, Rafael, também é adepto da marquinha de fita.

Outra empresária, Priscilla de Oliveira Rodrigues, a Priscilla Bronze, que administra a sua “laje” em Coelho Neto, da Zona Norte da cidade, também aumentou a clientela masculina. A procura tem sido tão grande que ela decidiu escolher um dia da semana para atender exclusivamente os homens.

— Algumas mulheres não se sentem à vontade com a presença masculina na laje. Eles, também não. Já estava acostumada a fazer mas de biquínis em mulheres trans, mas a procura por marcas de sunga aumentou — explicou Priscilla.

Para fazer o bronzeamento, existem duas técnicas. A mais usada é colar uma fita, mais larga, na borda da sunga para fazer a marca retinha. Há também a que é uma “sunga” de fita isolante no homem nu. O tempo de exposição ao sol depende da quantidade de melanina na pele. Os mais claros ficam expostos ao sol durante 40 minutos de cada lado. Os morenos e negros precisam ficar mais de uma hora para conseguir o bronzeado. O tempo é controlado pelas auxiliares de Priscilla, que jogam jatos de água para amenizar o calor escaldante na laje.

 

O modelo Douglas Fernandes, de 35 anos, já adotou a técnica da marquinha delineada.

— Já é a moda desse verão mostrar a marca do sungão bem definida. Por questões profissionais, acho que é importante mostrar sempre um bronzeado perfeito. Realmente, fica muito mais bonito — garantiu Douglas, que não se importou em dividir a laje de Priscilla com outras mulheres. Depois da sessão, saiu pronto para encarar os flashes.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

JOHN DOE  10.01.19 09h03
MORDE FRONHA

Responder

0
1

Enquete

R$ 65 MILHÕES

Você é a favor ou contra o corte de Bolsonaro no orçamento da UFMT e IFMT?

Sim, só produzem baderna

Não, vai piorar o nível dos cursos

Sim, a maior parte do gasto é com altos salários de servidores

Não, deveria aumentar os investimentos

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER