14.07.2019 | 07h55


SAÚDE E BEM ESTAR

Bebidas açucaradas aumentam risco de câncer, diz estudo

A chance do desenvolvimento de câncer de mama aumentou em 22% por conta do aumento diário de 100 ml na ingestão de bebidas açucaradas



As bebidas açucaradas estão ligadas a uma série de riscos à saúde, como obesidade, diabetes tipo 2 e doença cardiovascular. Agora, uma nova pesquisa investiga ainda mais a ligação entre bebidas açucaradas e o desenvolvimento do câncer. Liderado por Eloi Chazelas, do Centro de Pesquisa em Epidemiologia e Estatística da Sorbonne Paris Cité, na França, o estudo foi publicado noThe BMJ.

Chazelas e equipe examinaram as ligações entre a ingestão de bebidas açucaradas e várias formas de câncer em 101.257 adultos franceses com idade média de 42 anos. Os pesquisadores obtiveram os dados do estudo NutriNet-Santé, um site que revela estatisticas de pessoas com caracteristicas em comum.

As bebidas examinadas incluíam "bebidas adoçadas com açúcar", como refrigerantes, xaropes, sucos de frutas, sucos de frutas sem qualquer adição de açúcar, bebidas açucaradas à base de leite, bebidas esportivas e bebidas energéticas. Os pesquisadores também consideraram bebidas adoçadas artificialmente, isto é, "todas as bebidas contendo adoçantes não nutritivos, como refrigerantes dietéticos, xaropes sem açúcar e bebidas dietéticas à base de leite".

Os pesquisadores usaram os questionários para avaliar o consumo de 3,3 mil tipos diferentes de alimentos e bebidas consumidos pelos participantes — com uma observação clínica que durou 9 anos. Durante esse período, os pesquisadores analisaram o risco de "câncer em geral, de mama, de próstata e colorretal".

De acordo com os resultados obtidos nesse tempo, 2.193 pessoas desenvolveram câncer pela primeira vez — e a idade era de 59 anos no momento do diagnóstico, em média. Entre os casos, havia 693 registros de câncer de mama, 291 de câncer de próstata e 166 de câncer colorretal.

A análise revelou que, para um aumento diário de 100 mililitros na ingestão de bebidas açucaradas, o risco de câncer em geral aumentou em 18%, e o risco de câncer de mama aumentou em 22%. Os sucos de frutas também aumentaram o risco de câncer em geral e o câncer de mama. As bebidas dietéticas, entretanto, não aumentaram o risco de nenhum tipo de câncer. Além disso, o estudo não encontrou ligações com câncer colorretal ou câncer de próstata.

Os pesquisadores reforçam que os resultados podem não ser amplamente generalizáveis, pois o grupo do estudo não é representativa da população em geral. Os participantes eram formados por uma maioria de mulheres com níveis sócio-profissional e educacional mais elevados do que a população francesa em geral. 

Ainda assim, os dados reforçam a importância das recomendações nutricionais existentes para limitar o consumo de bebidas açucaradas, incluindo suco de frutas, "bem como ações políticas, como impostos e restrições de marketing direcionadas a bebidas açucaradas, que podem contribuir potencialmente para a redução da incidência de câncer", dizem os pesquisadores.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER