14.11.2017 | 13h41


CONTRA PLANO DE SAÚDE

Alexandre Frota entrou na Justiça para implantar prótese peniana

Na consulta médica, Frota relatou “dificuldades extremas em obter uma ereção peniana satisfatória”



O ator Alexandre Frota enfrentou uma batalha judicial contra uma empresa de plano de saúde para implantar uma prótese peniana. O caso ocorreu em 2014 e ficou em segredo de justiça até o fim de outubro, quando a decisão de tornou pública. As informações são da Revista Fórum.

Segundo o processo, Frota foi ao consultório médico com muita dor na região peniano e próxima ao escroto.

No local, relatou “dificuldades extremas em obter uma ereção peniana satisfatória, que permitisse ao mesmo a realização do ato sexual”. O médico o diagnosticou como portador de disfunção erétil causada por doença erétil venosa e doença peyronie.

Mesmo com medicamentos, o médico indicou uma prótese peniana. No entanto, o plano propôs pagar por um exemplar não inflável.

Contudo, na petição, o modelo “além de não restabelecer as funções físicas de forma satisfatória, pois não atinge o mesmo nível de ereção e espessura de uma prótese inflável de 3 volumes, causa inibição e constrangimento ao paciente, pois o pênis permanecerá sempre em posição de ereção, o que pode provocar constrangimentos psicológicos em locais de convívio social como praias, piscinas, saunas”.

Antes de o caso ir a julgamento, Frota e o plano de saúde fizeram um acordo. A empresa assumiu as despesas cirúrgicas e os honorários advocatícios.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER