Cuiabá, 17 de Janeiro de 2017

Facebook Twitter Rss
05.01.2017 | 08h10
A- | A+


POLÍTICA / CASA DOS HORRORES

Campanha convoca população a fiscalizar as ações dos vereadores

Pela cartilha, o cidadão pode monitorar receitas, gastos e ações dos 25 parlamentares com assento no Legislativo Municipal


DA REDAÇÃO

Reprodução

Clique para ampliar

ONG propõe acompanhamento das ações da Câmara de Cuiabá

A Organização Não-Governamental (ONG) Observatório Social de Cuiabá lançou uma campanha convocando a população cuiabana a acompanhar a atuação de seus representantes na Câmara Municipal.

Uma cartilha desenvolvida pela Ong Observatório Social do Brasil, da qual a entidade cuiabana faz parte, conclama a população para acompanhar os trabalhos dos vereadores, como quais são suas atribuições e quanto custa mensalmente cada parlamentar.

Na cartilha é possível saber questões como a produção legislativa, o orçamento da Câmara, uso de veículos, número de diárias, prestação de contas da utilização da verba indenizatória e as despesas com pessoal que cada vereador gasta mensalmente.

Na busca para difundir a transparência no Legislativo, na cartilha há informações sobre os valores que recebe mensalmente cada vereador, além de verbas que estão disponíveis para utilização no gabinete.

No documento, há a informação de que os parlamentares de Cuiabá estão entre os oito mais caros do Brasil.

Você sabia que a Câmara de Cuiabá... É composta por 25 vereadores, os quais recebem mensalmente R$ 15.031,00 de subsídio e R$ 25.000,00 de verba indenizatória; Nossos vereadores ocupam a 8ª colocação no ranking de vereadores “mais caros do Brasil; Possui para 2017 um orçamento R$ 42.625.900,00, diz um trecho.

A cartilha ainda chama a atenção para o fato de os vereadores terem obrigações que vão desde propostas de leis, até a fiscalização do gestor municipal e as contas públicas.

“Por isso é que temos o dever de acompanhar o trabalho por eles realizado! Para isso, contamos com você!”, conclui a mensagem da cartilha.

Segundo os organizadores do projeto, a ideia é contribuir diretamente para que haja maior transparência e qualidade na aplicação dos recursos públicos; estimular a comunidade para participarem do processo legislativo e acompanhar o trabalho de seus representantes; realizar e divulgar estudos relativos às atividades parlamentares de interesse da comunidade; e incentivar e promover o voluntariado em favor dos direitos do cidadão e contra a corrupção.

Dessa forma, a Ong Observatório Social do Brasil pede que cada cidadão “adote um vereador” para poder monitorá-lo com maior número de informações o possível, fazendo com isso uma redução na possibilidade de atos ilícitos e irregulares, como costumeiramente ocorre no Parlamento cuiabano.  

Clique AQUI para obter maiores informações sobre a campanha. 



COMENTÁRIOS









Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER