Cuiabá, 30 de Setembro de 2014

Facebook Twitter Rss
31.03.2014 | 13h42
A- | A+


POLÍTICA / VELHA TÁTICA

Blairo tem até dia 5 de julho para se candidatar a governador e pode sair na última hora

Sem precisar sair do cargo Maggi pode continuar articulando com os demais partidos da base aliada, enquanto outros nomes atuam como pré-candidatos.


DA REDAÇÃO

Secom

Clique para ampliar

A tática da última hora já foi usada po Maggi em suas duas últimas candidaturas.

O senador Blairo Maggi (PR), principal alvo dos boatos políticos desta segunda-feira (31), pode homologar sua possível candidatura a governador até dia 5 de julho, sem, precisar se destituir do cargo de senador. As possibilidades oferecidas pela Legislação Eleitoral permitem que o atual senador continue articulando junto aos partidos aliados, enquanto outros nomes, como do juiz federal Julier Sebastião Silva seja colocado como pré-candidato ao governo, evitando assim possíveis desgastes e surgindo com força total no último momento.  

Essa tática já foi usada por Maggi em outras campanhas eleitorais, como de sua reeleição a governador em 2006 e sua candidatura ao Senado em 2010.

Preferido nas pesquisas eleitorais, Blairo, que se licenciou recentemente do Senado, e tem mantido desde a semana passada algumas reuniões restritas entre algumas lideranças do PR e possivelmente de outros partidos como o PT.

Na última sexta-feira (28), o senador Blairo, o pré-candidato Lúdio e o deputado estadual Ságuas Moraes (PT) e o deputado federal Wellinton Fagundes estiveram no gabinete do deputado estadual Emanuel Pinheiro (PR). Ao RepórterMT, Pinheiro relatou que os petistas foram atendidos por ele e Fagundes antes da chegada do senador Blairo Maggi, com quem se reuniram depois. Já de acordo com fontes da Assembleia Legislativa o encontro teria sido entre todos e não separadamente.

Blairo Maggi participa nesta segunda-feira (31) de uma reunião com o governador Silval Barbosa (PMDB) e presidentes dos partidos da base aliada governista.

A notícia da reunião fez surgir os comentários de que Blairo anunciaria na noite desta segunda-feira que será candidato ao Governo do Estado. Boatos à parte o próprio senador negou ao RepórterMT que anunciaria sua candidatura.

É só pressão de quem me quer candidato e também de quem não me quer

De acordo com Maggi a pauta da discussão desta segunda será a composição do arco de alianças que apoia a sucessão do governo de Silval Barbosa (PMDB) e a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).

Os caciques querem definir logo os nomes que entrarão na disputa pela sucessão de Silval.

Julier Sebastião (ainda sem partido) e Lúdio Cabral (PT) e o vice-governador Chico Daltro (PSD) são os nomes colocados até o momento.

A reunião na sede da Amaggi está marcada para 18h30 desta segunda (31).

LÚDIO VICE E JULIER SENADOR

Entre os possíveis quadros políticos que podem se formar com Blairo Maggi candidato a governador o pré-candidato ao governo, pelo PT, Lúdio Cabral pode ser vice de Blairo. Dessa forma o grupo da base governista traria o PT da presidente Dilma na chapa majoritária, sem dispensar os votos já conquistados por Lúdio.

O juiz federal Julier Sebastião Silva apontado como opção do PMDB para ser pré-candidato a governador, na verdade pode concorrer pelo grupo ao carco de senador, já que com Blairo disputando o governo Wellinton Fagundes também do PR não poderia usar outra vaga da majoritária para disputar o Senado.

A filiação de Julier está marcada para a próxima quarta-feira (2), em Brasília, com a presença do vice-presidente da República Michel Temer.



COMENTÁRIOS









Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

TV REPÓRTER