16.07.2017 | 18h24


ATAQUE NO ÔNIBUS

Vendedora escapa de estupro e conta na Internet como se defendeu

O relato da vendedora Fernanda Paula, acompanhado da foto das mãos machucadas e unhas quebradas, ganhou repercussão no Facebook e já teve mais de 320 compartilhamentos e mais de mil curtidas.


DA REDAÇÃO

A vendedora Fernanda Paula, de 19 anos, usou as redes sociais para repercutir seu ato de coragem ao se defender de uma tentativa de estupro que sofreu dentro de um ônibus em Cuiabá no início da tarde deste sábado (15), quando voltava do trabalho em uma loja de celulares no Centro da Capital.

O relato, acompanhado da foto das mãos machucadas e unhas quebradas, ganhou repercussão no Facebook e já teve mais de 320 compartilhamentos e mais de mil curtidas. 

Ao , Fernanda disse que, em princípio, ficou ressabiada de fazer a postagem, mas que pretende ajudar outras pessoas com a publicação.

"Eu pensei nas minhas amigas, nos meus sobrinhos e na quantidade de pessoas que pode ser agredida por este homem. Se ele fez o que fez em plena luz do dia, imagina se fosse à noite?", disse ela, à reportagem.

“Eu estava voltando agora a pouco do serviço cansada meio que cochilando no ônibus, quando sinto uma mão na minha região íntima, era o tal ‘senhor de cabelo grisalho’ passando a mão em mim”, relatou Fernanda.

Na publicação, Fernanda conta que subiu em um ônibus na Praça Bispo Dom José, no centro da Capital, por volta de 13h, seguindo para a região do Coxipó.

Em um determinado momento cochilou, mas percebeu que estava sendo abusada por um homem que sentou ao seu lado.

“Eu estava voltando agora a pouco do serviço cansada meio que cochilando no ônibus, quando sinto uma mão na minha região íntima, era o tal ‘senhor de cabelo grisalho’ passando a mão em mim”, relatou Fernanda, que imediatamente reagiu ao ataque e partiu pra cima do homem com socos e tapas.

“Peguei esse desgraçado e dei um 'pau' nele. Botei altos no bocão dele pra ele aprender a não mexer com mulher responsa e coloquei ele pra fora do ônibus”, disse ela, relatando também que uma amiga foi atacada pelo mesmo homem.

Segundo a vendedora, o homem anda pela região do Coxipó, onde procura por possíveis vítimas. Na postagem, ela alerta aos pais com crianças pequenas e às mulheres que vivem na região.

Nos comentários da publicação, constam relatos de outras mulheres que também dizem ter sofrido abusos parecidos e por um homem com as mesmas características.

"Eu só reagi desta forma porque eu estava em um ônibus lotado. Me senti mais segura, mas já pensou quem é pega sozinha? Ou a noite?", disse.

“Unhas nós coloca de novo, mas isso eu não ia deixar passar batido não”, concluiu a vendedora, na publicação. 

Ela afirmou ir à Delegacia da Mulher para registrar boletim de ocorrência contra o fato.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER