06.05.2019 | 20h02


OPERAÇÃO ISÓPTEROS

Polícia invade escritórios de advogados envolvidos em fraude ambiental em Mato Grosso

De acordo com a Delegacia Especializada do Meio Ambiente, os alvos fraudavam a fiscalização, comércio e transporte de produtos florestais.



A Polícia Civil cumpriu oito mandados de busca e apreensão domiciliar, na manhã desta segunda-feira (06), na Operação Isópteros (relativo a cupins), deflagrada pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) com objetivo de apurar fraudes na fiscalização, comércio e transporte de produtos florestais em Mato Grosso.

As ordens judiciais foram cumpridas em Cuiabá (cinco mandados) e nas cidades de Alto Garças, Juscimeira e Rondonópolis, em residências e dois escritórios de advocacia, que estariam associados a terceiros para prática das fraudes.

As buscas foram realizadas no âmbito do inquérito policial que tramita na Delegacia do Meio Ambiente, que apura crimes ambientais diversos, incluindo falsidade de laudos, relatório ambiental, sequestro e cárcere privado, associação criminosa, corrupção passiva, falsidade ideológica, lavagem de capitais, ocultação de bens, valores e direitos.

Todos os crimes estão relacionados à atividade de fiscalização, comércio e transporte de produtos de florestais, em especial madeiras apreendidas e depositadas no pátio unificado da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), no Distrito Industrial, em Cuiabá.

O grupo vem sendo investigado há mais de um ano.  Durante a operação foram apreendidos documentos, celulares, equipamentos eletrônicos, entre outros. Além das buscas, foi decretado o bloqueio de contas correntes, supostamente usadas pelos membros do grupo criminoso.

A operação contou com apoio da Diretoria de Atividades Especiais e da Diretoria de Interior, por meio das regionais e delegacias das cidades onde os mandados foram cumpridos.

Nome da operação

O nome Isopteros faz referência a colônias de cupins que possuem cerca de 2.800 espécies catalogadas no mundo. São insetos que causam prejuízos econômicos por ser uma praga que corrói madeira e outros materiais de celulose.

Leia também:

Vereador bate boca com guarda em blitz tem caminhonete guinchada











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER