16.06.2019 | 11h40


TIRO NA CABEÇA

Mãe se mata na frente do filho de 4 anos; menino pediu socorro aos vizinhos

A mulher se matou com um tiro de espingarda 22, disparado contra a cabeça. O filho correu e pediu socorro aos vizinhos.


DA REDAÇÃO

Uma mulher de 22 anos, identificada pelas iniciais G.L.C., se matou com um tiro na cabeça, na frente do filho, de quatro anos, no bairro Cohab 8 de Março, em Várzea Grande. O caso foi registrado na madrugada de sábado (15). Ao ver a morte da mãe, o menino saiu correndo e chamou os vizinhos, que acionaram a Polícia Militar (PM), via sistema Ciosp, disque 190. 

Conforme a ocorrência, os militares receberam a informação que uma mulher teria se suicidado, com uma arma de fogo. Ao chegarem no local encontraram uma espingarda, calibre 22, que foi encaminhada aos cuidados da Delegacia Especializada de Homícidio e Proteção à Pessoa (DHPP). 

Segundo testemunhas, a vítima estava sozinha em casa com o filho, quando cometeu suicídio.

A PM acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que constatou o óbito.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica esteve presente na cena em que se deu os fatos, para liberar o corpo e encaminhar ao Instituo Legal Médico (IML). 

De acordo com a PM, a vítima já havia tentado suícido diversas vezes, ingerindo comprimidos em excesso. 

CVV

O Centro de Valorização a Vida (CVV) realiza o combate e a prevenção do suicídio, no Brasil.

O CVV possui encontros presenciais do "Grupo de Apoio aos Sobreviventes do Suicídio". A roda de conversa ocorre todas as quintas-feiras, a partir das 19h30, na sede do CVV Cuiabá, que fica na rua Comandante Costa, número 296, Centro Norte de Cuiabá.  

As pessoas também podem procurar ajuda pelo telefone 188 (CVV), que funciona 24h. Atualmente a entidade conta com um grupo de 2 mil voluntários que oferecem apoio emocional gratuito. 

Outras formas de atendimento do CVV  são por Skype, e-mail e pessoalmente. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.cvv.org.br.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER