13.07.2019 | 09h30


CRIME BRUTAL

Justiça decreta prisão preventiva de marido que espancou mulher até a morte

Entendimento é que Paulo André representa um risco à ordem pública e não deve responder o caso em liberdade


DA REDAÇÃO

A juíza Caroline Schneider Simões, da Terceira Vara Criminal e Cível de Campo Verde (120 km de Cuiabá), converteu a prisão em flagrante de Paulo André de Oliveira, de 36 anos, para prisão preventiva. A decisão foi proferida durante audiência de custódia do réu, na sexta-feira (12). Ele é acusado de assassinar a esposa, Bruna Francisca da Silva, de 23 anos, após uma série de espancamentos, na última quinta-feira (11). 

Ao analisar o caso, a juíza entendeu que André já havia sido preso por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo, e que por isso ele representava risco para a sociedade, sem continuasse solto, aguardando o processo em liberdade.

Ressaltou que para além de garantia da ordem pública, a prisão preventiva se faz necessária “para que o próprio não continue a cometer condutas ilícitas e causar um clima de intranquilidade no meio social, em decorrência da prática destes crimes, preservar a instrução criminal e eventual aplicação da lei penal".

"Ao referir-se a legislação processual penal em assegurar a ordem pública, nada mais quer dizer impedir que criminosos pratiquem novos delitos e acautelar o meio social face à gravidade do crime e de sua repercussão na sociedade, a qual encontra-se seriamente abalada com a prática reiterada desses delitos", enfatizou a magistrada.

O crime

De acordo com o boletim de ocorrência, a mulher foi encontrada pela mãe, com o rosto desfigurado, nos fundos da casa onde morava, na zona rural do município de Campo Verde (120 km de Cuiabá).

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado juntamente com os policiais, mas quando chegaram no local os paramédicos confirmaram a morte da vítima.

De acordo com a mãe, ainda era madrugada quando ela viu a filha e o marido discutindo após chegarem de uma festa, ao presenciar o homem agredindo a filha, ela tentou intervir, mas acabou sendo impedida pelo assassino, que tomou o celular de sua mão e obrigou a sogra a ficar trancada em um dos quartos da residência.

Policiais identificaram diversas manchas de sangue pelas paredes da casa onde a vítima foi encontrada. Após uma série de diligências, os militares conseguiram prender o homem que foi encaminhado para a Delegacia Central de Flagrantes, onde foi autuado por crime de feminicídio.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER