22.05.2019 | 16h40


PEDIA NUDES

Defensor público é acusado de assediar alunas de Direito por WhatsApp

O professor G.T.D.P, da Faculdade La Salle, conseguia os telefones das alunas em grupos de estudo e passava a manter conversas de cunho sexual; Ele foi afastado das aulas


DA REDAÇÃO

O defensor público e professor de direito G.T.D.P., foi afastado da Faculdade La Salle, em Lucas do Rio Verde (a 333 km de Cuiabá), após ser acusado de assediar duas alunas na unidade de ensino. Por ainda se tratar de uma denúncia não investigada, o optou por divulgar apenas as iniciais do acusado, por orientação do departamento jurídico do Site. 

A instituição informou, ao , que o afastamento aconteceu na última sexta-feira (17), assim que tomou conhecimento das denúncias.

Conforme informado à reportagem, o defensor é acusado de coletar telefones das alunas em grupos de estudo no WhatsApp e as assediar com conversas de cunho sexual, além de pedir fotos delas nuas.

Mulheres solteiras e casadas seriam alvos do professor assediador. Outras informações também apontam que o professor, em outras oportunidades, pedia carona “apenas para mulheres”, com da desculpa de estar com o carro estragado.

As alunas não quiseram se identificar, por medo. Em contato com a Polícia Civil, foi informado que nenhuma denúncia nesse sentido foi registrada pelas vítimas na delegacia.

A faculdade, por sua vez, disse que não compactua com esse tipo de situação e que os fatos estão sendo investigados.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER