15.04.2018 | 09h24


VEJA FOTOS

Médica atropela vendedor e foge sem prestar socorro; vítima morre

Segundo a Polícia Civil, Letícia Bortolini e Aritony de Alencar foram presos logo após o crime em um condomínio do bairro Jardim Itália, área nobre de Cuiabá. O casal apresentava sinais de embriaguez.


DA REDAÇÃO

A médica Letícia Bortolini, 37 anos, foi presa após matar atropelado o vendedor de verduras Francisco Lúcio Maia e fugir sem prestar socorro na noite de sábado (14), na Avenida Miguel Sutil, no bairro Cidade Verde, em Cuiabá.

Informações da Polícia Civil dão conta que Letícia e o seu marido, também médico, Aritony de Alencar Menezes, 37 anos, seguiam pela avenida quando atropelaram, com o veículo Jeep Compass, de cor branca, conduzido pela médica, o vendedor que tinha atravessado a pista e tentava subir com seu carrinho de verdura no canteiro central.

Logo após o acidente, o casal fugiu do local sem prestar socorro à vítima. Testemunhas acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas quando os paramédicos chegaram ao local Francisco já estava sem vida.

Ao receber as características do carro, a Polícia Militar iniciou diligências e conseguiu localizar Letícia e Aritony em um condomínio no bairro Jardim Itália, área nobre da Capital.

De acordo com os militares, a médica aparentava sinais de embriaguez, no entanto, se recusou a fazer o teste do bafômetro. Em seguida, o casal foi encaminhado à Central de Flagrantes onde a médica foi autuada por omissão de socorro, lesão corporal, homicídio culposo e direção perigosa.

Letícia Bortolini deve ser encaminhada ainda neste domingo (15) para audiência de custódia, onde um juiz vai determinar se a acusada permanece presa ou responderá em liberdade sob pagamento de fiança.

A Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran) já iniciou as investigações e deve usar imagens de câmeras próximas ao local do acidente para esclarecer o que ocorreu.

Galeria de Fotos:
Credito:
Credito:
Credito:










(5) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Ana  17.04.18 11h21
Acho que quem dirigia era o marido Mas por ela ser mãe de um filho pequeno Assumiu o crime Sabendo que ficaria empune Cadê as câmeras que temos na Cidade Tem que investigar esse caso Justiça

Responder

3
2
Elizete Mendes Barbosa  17.04.18 01h32
Acho que os dois tem que irem presos pois dirigir embriagadoa e assumir uma direção perigosa só podia dar em morte .Eles assumirão o risco de matar.

Responder

2
0
juarez  16.04.18 10h35
Tem que denUnciar no CRM, isso aí nem é humano quanto mais médica.

Responder

20
2
MARIA TAQUARA  16.04.18 07h56
me lembrei do que disse o juiz do STF, Luis Barroso: “Criamos um país de ricos delinquentes..."

Responder

50
0
Pm reis  15.04.18 18h27
Isso por que juro salvar vidas mais ao invés disso acabou com a vida de pobre inocente .fdp😈😈😈😈😈😤😤😤😤

Responder

69
2

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER