29.03.2019 | 09h10


EXTREME MOTOS

Bandido é baleado e empresário preso por desmanche de motos roubadas

A troca de tiros aconteceu após denúncia de que havia um desmanche de motos roubadas nos fundos de um posto de combustíveis em VG.


DA REDAÇÃO

Um bandido, identificado como Rodrigo da Silva, 32 anos, foi atingido por um tiro no braço, após o comparsa dele trocar tiros com a Polícia Militar, nos fundos de um posto de combustíveis, no bairro Capão do Pequi, em Várzea Grande, na noite de quinta-feira (28).

Os militares foram até o local após receberem denúncias de que havia várias motos desmontadas e que poderiam ser produtos de roubo ou furto.

No local os PMs encontraram as peças e ao checarem um motor, confirmaram que ele era de uma moto roubada.

Durante a verificação, chegaram no local Rodrigo e um comparsa, em um Volkswagen Gol. A PM deu ordem de parada e o passageiro sacou um revólver e atirou em direção aos policiais. Tanto o motorista, quando o passageiro armado correram para uma região de mata durante a troca de tiros e Rodrigo acabou baleado no braço.

Para a polícia, ele disse que estava no local a mando de seu patrão, dono da loja Extreme Motos. Rodrigo também afirmou que não conhecia o passageiro do carro e sequer sabia que ele estava armado.

O bandido baleado repassou o endereço da casa do patrão. No local, a PM entrou em contato com o pai do dono da loja, que ligou para o filho e pediu que ele fosse até o endereço. Ettore Anacleto Vieira, 25 anos, chegou em casa, tentou resistir, mas acabou preso.

Rodrigo foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para o Pronto-Socorro. Ettore foi levado para a Central de Flagrantes.

Os dois foram autuados por resistência, tentativa de homicídio, formação de quadrilha e receptação.

O caso é investigado pela Polícia Civil.

Leia também

Vítima reage e mata bandido durante assalto em loja











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER