18.03.2017 | 08h57


ESTUPRO E CÁRCERE

Bandido apaga contatos de celular de mulher e diz; 'você me pertence'

Ainda no caminho, dentro do ônibus, ele apagou todos os contatos do celular da mulher e disse que ela pertencia a ele a partir de então.


DA REDAÇÃO

Rodrigo Wene de Jesus foi preso pela Polícia Militar após estuprar, por diversas vezes, uma mulher em Cuiabá e por manter uma adolescente trancada na casa onde mora, que também sofria abusos e ameaças de morte.

A prisão do estuprador aconteceu na quinta-feira (6) após J.N.R de 32 anos, denunciar o caso. 

A mulher conheceu Rodrigo após atendê-lo em seu trabalho, uma barraca de frutas localizada na região Central de Cuiabá. As ameaças começaram logo no primeiro encontro, após marcarem de ir tomar açaí no Shopping Popular, o que nem chegou a acontecer.

Conforme a denúncia da mulher, Rodrigo pediu para que ela fosse com ele até Várzea Grande para olhar uma geladeira iria comprar. Ainda no caminho, dentro do ônibus, ele apagou todos os contatos do celular da mulher e disse que ela pertencia a ele a partir de então.

Na volta, após verificarem a geladeira, ele a obrigou a beijá-lo e abraçá-lo. Ainda segundo a denunciante, após este dia, ela começou a ser perseguida por Rodrigo. Ela conta que foi levada à força, em outros dias, para um hotel em Cuiabá, onde era espancada e sofria os abusos sexuais constantemente. Sempre sendo ameaçada de morte caso relatasse o fato a alguém.

Com medo e abalada, J., resolveu ir até a delegacia e fazer uma denuncia. O estuprador foi preso por policiais do 1° Batalhão de Polícia Militar (BPM) após marcar um novo encontro com a vítima, também na frente do Shopping Popular.

Rodrigo foi algemado e encaminhado até a Central de Flagrantes (Cisc) do bairro Planalto, onde foi reconhecido pela vítima.

Atitude desumana

Já na delegacia, Rodrigo disse aos policiais que sua ‘companheira’ estava trancada na casa onde mora. A PM foi até o local verificar a situação e encontrou uma adolescente - nome e idade não revelados – que era mantida em cárcere privado.

De acordo com o boletim de ocorrência, a menor disse aos policiais que sempre fica trancada na casa em condições insalubres e era impedida de entrar em contato com seus pais, que moram em Sergipe.

A vítima também relatou que era constantemente agredida e estuprada por Rodrigo, que a ameaçava de morte, dizendo que iria esquartejar e esconder seu corpo em uma mala. Também foi verificado que a menor apresentava diversos ferimentos pelo corpo, provenientes das agressões que sofria.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER