Cuiabá, 19 de Fevereiro de 2017

Facebook Twitter Rss
09.01.2017 | 19h58
A- | A+


PODERES / MAIS VOTADO

Taques define Mauro Curvo na chefia do MPE em substituição a Prado

O governador havia recebido a lista com os três nomes no dia 2 de janeiro direto das mãos do procurado Paulo Prado


DA REDAÇÃO

RepórterMT

Clique para ampliar

O governador não esperou a data limite para escolha e já definiu novo chefe do MPE

O governador Pedro Taques (PSDB) bateu o martelo e definiu o mais votado da lista tríplice Pará comandar o Ministério Público Estadual (MPE), a partir de março.

A responsabilidade do MPE agora está nas mãos do procurador de Justiça Mauro Curvo, que recebeu 140 votos nas eleições do órgão.

Estavam concorrendo ao cargo, além de Curvo, o promotor José Antônio Borges Pereira, que recebeu 115 votos; e a procuradora Eliana Cícero Maranhão, que conquistou 97 votos dos membros do MPE.

A lista com os três nomes foi entregue nas mãos do secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques no dia 2 de janeiro, e teve um pedido direto do chefe do MPE, Paulo Prado, para que o Governo seguisse o mesmo entendimento da decisão que o conduziu ao comando do órgão e escolhesse o mais votado.    

“O governador escolheu o primeiro da lista tríplice encaminhada pelo Ministério Público, respeitando a vontade manifestada pela maioria dos membros da instituição, embora tivesse a prerrogativa de escolher qualquer um dos três qualificados nomes indicados”, frisou o secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques.

Pela lei, o governador teria até o dia 17 deste mês para realizar a escolha, mas prefeiriu se antecipar e bater o martelo.

A ida de Curvo para o cargo em definitivo ocorrerá no começo de março e ele vai comandar o órgão por dois anos.

“Ele [Pedro Taques] tem do dia 9, quando voltar das de férias, até o dia 17. Ou seja, oito dias para escolher”, disse Prado, na ocasião da entrega da lista.

A nomeação será publicada no Dário Oficial do Estado desta terça-feira (10).

Nenhum candidato defendido pelo Governo está na relação. Quem chegou mais próximo de entrar numa possível escolha foi a promotora Ana Luiza Ávila Peterlini, que terminou em 4º lugar e não entrou na lista. 

Leia mais

Procurador entrega lista tríplice e pede escolha do mais votado 

 



COMENTÁRIOS









Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER