14.05.2019 | 14h40


OBRA DO PREFEITO

Sindicato acusa vereador de sensacionalismo e assédio a servidores

De acordo com os agentes de fiscalização, antes do vereador Abílio Júnior filmar a casa do prefeito, a obra na casa de Emanuel Pinheiro já havia sido vistoriada duas vezes.


DA REDAÇÃO

O presidente do Sindicato dos Agentes de Fiscalização do Município de Cuiabá (Sindasfimc), Paulo Henrique de Figueiredo, emitiu nota em que chama o vereador Abílio Júnior (PSC) de sensacionalista e o acusa de ter assediado servidores para entrar em seu veículo particular para vistoriar uma obra na casa do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

A nota do Sindasfimc foi publicada depois da situação em que Abílio foi parar na delegacia ao ser flagrado filmando a casa do prefeito, na manhã da última quinta-feira (9), no bairro Jardim das Américas, na Capital.

À imprensa, o parlamentar disse que fez denúncia sobre as irregularidades da construção aos agentes de fiscalização de Cuiabá, mas que eles desistiram da vistoria quando souberam que a obra era na casa de Emanuel. 

“Infelizmente o nobre Vereador, que preferiu o sensacionalismo à verdade dos fatos, não buscou se informar, previamente, que a residência mencionada em sua fala já havia sido vistoriada, frise-se em uma das inúmeras vistorias de rotina realizadas diariamente em toda Capital, antes mesmo de sua denúncia. E mais, em 24 (vinte e quatro) horas após o protocolo de sua ‘denúncia’, a área foi novamente vistoriada”, disse trecho do texto.

Em seguida, o sindicato afirma que Abílio Júnior “tentou assediar os servidores a entrarem em seu veículo particular para cumprimento do seu dever. E, em função de sua negativa, orientou fala absurda contra os servidores”.

“Tal episódio revela o despreparo do representante do povo que acabou, lamentavelmente, ferindo a honra, o decoro e a imagem de servidores públicos exemplares; maculando, por via de consequência, todos os servidores municipais”, acrescentou.

O documento assinado por Paulo Henrique de Figueiredo cita ainda que em Cuiabá há leis, regras, princípios e veículos para o desempenho dos atos de fiscalização.

“Cuiabá não é casa abandonada. É elementar o respeito às instituições e o trato dos seus obreiros com urbanidade. Ninguém está acima da Lei. O exemplo e boa educação são valores mínimos, que todos devemos externar, mormente quem representa o povo”.

Veja nota na íntegra:

O SINDICATO DOS AGENTES DE FISCALIZAÇÃO DO MUNICIPIO DE CUIABÁ- SINDASFIMC, vem a público prestar esclarecimento sobre a manifestação infundada, ilegal e imoral lançada pelo Vereador ABILIO JACQUES BRUNINI MOUMER, no dia 09/05/2019, de que agentes de regulação e fiscalização da Capital teriam se recusado a apurar denúncia sobre suposta obra irregular na residência do Prefeito Municipal de Cuiabá: 

População Cuiabana, infelizmente o nobre Vereador, que preferiu o sensacionalismo à verdade dos fatos, não buscou se informar, previamente, que a residência mencionada em sua fala já havia sido vistoriada, frise-se em uma das inúmeras vistorias de rotina realizadas diariamente em toda Capital, antes mesmo de sua denúncia. E mais, em 24(vinte e quatro) horas após o protocolo de sua "denúncia", a área foi novamente vistoriada. 

Portanto, os atos de fiscalização foram e sempre serão realizados, independente de quem seja o contribuinte, cumprindo a Lei à risca. 

O nobre Vereador, em verdade, tentou assediar os servidores a entrarem em seu veículo particular para cumprimento do seu dever. E, em função de sua negativa, orientou fala absurda contra os servidores. 

Tal episódio revela o despreparo do representante do povo que acabou, lamentavelmente, ferindo a honra, o decoro e a imagem de servidores públicos exemplares; maculando, por via de consequência, todos os servidores municipais. 

No Município de Cuiabá há leis, regras, princípios e veículos para o desempenho dos atos de fiscalização. Cuiabá não é casa abandonada. É elementar o respeito às instituições e o trato dos seus obreiros com urbanidade. Ninguém está acima da Lei. O exemplo e boa educação são valores mínimos, que todos devemos externar, mormente, quem representa o povo. 

Registro, por fim, que a hipótese suscitou atitude enérgica do Sindicato, por não compactuar com qualquer espécie de ataque infundado, ilegal e imoral aos servidores da categoria. 

Referida Nota será submetida a veiculação na imprensa e, ainda, a Câmara Municipal de Cuiabá para apuração. 

Atenciosamente, 

Cuiabá/MT, 13 de maio de 2019. 

Sindicato dos Agentes de Fiscalização do Município de Cuiabá- SINDASFIMC, representado por seu Presidente Paulo Henrique de Figueiredo.

Leia mais:

Vereador tumulta inauguração do novo PS e é expulso; veja fotos e vídeos

Secretário de Emanuel e PM expulsam vereadores do Pronto-Socorro de Cuiabá

Toninho sobre Abílio: Este vereador tem demônios no corpo, ele não é normal

Vereadores 'saem no braço'em guerra de Uber e taxistas na Câmara

Vídeo mostra chilique e barraco de vereador cuiabano em inauguração de hospital 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Carlos Nunes  14.05.19 16h17
Funcionários da Prefeitura fiscalizarem o Prefeito...não funciona. Em nenhum lugar do mundo, dá certo empregado fiscalizar o Patrão. Se o empregado encontrar alguma irregularidade, vai poder puxar a orelha do Patrão? Duvido. É melhor o CREA/MT ou o CAU/MT, ir fiscalizar, pra verificar o projeto de reforma, se tem engenheiro ou arquiteto responsável. A fiscalização tem que ser IMPARCIAL...Os fiscais tem que ser independentes da Prefeitura, pra examinar a obra na casa do Prefeito. Resta saber se o CREA/MT e o CAU/MT tem coragem pra fazer isso...competência tem, quem sabe tem coragem também. Este imbróglio da fiscalização municipal, comparativamente, é a mesma coisa que a Secretaria do Meio Ambiente do Estado fosse fiscalizar obras numa propriedade do Governador. Nem iam, ou iam? E se fossem, o resultado daria em que?

Responder

5
0
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER