21.05.2019 | 15h09


O CRIME COMPENSA

Silval recebe tornozeleira eletrônica e passa para o regime semiaberto

Com a progressão, Silval deixa a prisão domiciliar e pode circular livremente das 6h às 22h, durante os dias de semana, finais de semana e feriados. O ex-governador deve cumprir dois anos e seis meses no regime semiaberto diferenciado.



O ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa passou a cumprir pena em regime semiaberto, a partir desta terça-feira (21), quando compareceu à  Vara de Execução Penal para audiência admonitória de progressão de regime e com isso passa a ser monitorado por tornozeleira eletrônica.

Com a progressão, Silval deixa a prisão domiciliar e pode circular livremente das 6h às 22h, durante os dias de semana, finais de semana e feriados. O ex-governador deve cumprir dois anos e seis meses no regime semiaberto diferenciado.

Silval líder confesso de um esquema de corrupção, que operou entre os anos de 2011 e 2014 no Governo do Estado, de onde foram desviados cerca de R$ 1 bilhão, foi condenado a 13 anos e sete meses de prisão por organização criminosa, concussão e lavagem de dinheiro, mas passou a cumprir prisão domiciliar em julho de 2017, antes de completar dois anos preso no Centro de Custódia de Capital (CCC).

A progressão de pena de Silval foi decretada pelo juiz Geraldo Fidelis, da Vara de Execução Penal de Cuiabá, que acolheu parecer do Ministério Público.

Conforme o juiz Geraldo Fidelis, o ex-governador cumpriu todos os requisitos do tempo da pena. Dessa forma, a progressão de regime é uma "questão natural do processo".

No acordo de delação premiada Silval se comprometeu a devolver R$ 70 milhões ao erário.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER