17.07.2017 | 16h27


A GRANDE QUADRILHA

Silval 'entrega' até o próprio filho, Rodrigo Barbosa; 'recebia propina'

O ex-governador Silval Barbosa contou que o ex-secretário-adjunto de Administração, Pedro Elias, tinha a função de arrecadar propina de empresas que mantinham contratos com o Governo e que repassou tais valores para seu filho Rodrigo Barbosa.


DA REPORTAGEM

Ao confessar os crimes de corrupção que cometeu durante sua gestão, para a juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal, nesta segunda-feira (17), o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) não poupou nem o próprio filho, Rodrigo Barbosa.

“Ele e Pedro Elias tinham uma vantagem de ganhar dinheiro e começaram a receber. Rodrigo nunca conversou com empresários, quem ofereceu parte da propina foi o Pedro Elias. Eles eram amigos”, disse o ex-gestor, à magistrada.

O pemedebista contou que parte das propinas pagas por empresários em troca de benefícios do Estado eram repassadas ao primogênito da família Barbosa.

“Meu filho recebia. Ele não conversou com ninguém dentro do Governo, apenas com Pedro Elias [ex-secretário-adjunto de Administração do Estado]. Ele me fala que recebeu R$ 400 mil”, apontou Silval.

Segundo o ex-governador, Pedro Elias tinha a função de arrecadar propina de empresas que mantinham contratos com o Governo, sendo que, em alguns casos, repassou tais valores para seu filho Rodrigo Barbosa.

“Ele e Pedro Elias tinham uma vantagem de ganhar dinheiro e começaram a receber. Rodrigo nunca conversou com empresários, quem ofereceu parte da propina foi o Pedro Elias. Eles eram amigos”, disse o ex-gestor, à magistrada.

O ex-secretário Pedro Elias foi preso no dia 22 de março, quando foi deflagrada a terceira fase da Operação Sodoma, que investiga pagamento de propina para concessão de incentivos fiscais em Mato Grosso.

Este é o primeiro depoimento que Silval presta à Justiça, desde que fechou um acordo de declaração de seus crimes, a partir do qual conseguiu responder às acusações em liberdade.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER