05.01.2019 | 14h40


PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

'Nós não apoiamos Rodrigo Maia, apoiamos Bolsonaro', defende Barbudo

Deputado diplomado destacou que apoio à reeleição do atual presidente da Câmara dará sustentação política ao novo presidente.


DA REDAÇÃO

O deputado federal diplomado Nelson Barbudo (PSL) defendeu a decisão colegiada de seu partido de apoiar a reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) para a presidência da Câmara dos Deputados.

Segundo o parlamentar, essa foi a alternativa encontrada para dar sustentabilidade política ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) e não correr riscos de partidos de oposição, a exemplo do PT, fecharem apoio com o Democratas.

“Nós não apoiamos o Rodrigo Maia, nós apoiamos o Bolsonaro, porque sem isso o PT ficaria no lugar do PSL na Mesa Diretora e nós não conseguiríamos fazer as reformas necessárias”, disse ao .

A decisão foi tomada após uma reunião com lideranças do partido realizada nesta semana na qual Barbudo esteve presente. O PSL é dono da segunda maior bancada eleita, com 52 deputados federais, e pleiteia um cargo na Mesa Diretora, assim como o controle de importantes comissões da casa.

A bancada do PT é a maior entre os partidos com representação na Câmara dos Deputados, com 56 deputados. A sigla foi a principal opositora de Bolsonaro e do PSL nas eleições de outubro do ano passado. O atual presidente do país se elegeu com base em um discurso contrário às políticas desenvolvidas pelos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ambos do PT.

“A política existe duas maneiras: no amor ou na dor”, concluiu Barbudo sobre o apoio a Maia.

Também esteve presente no discurso de Bolsonaro e dos candidatos do PSL invocações a uma "nova política", longe dos conchavos e do "toma lá, dá cá". Rodrigo Maia é um dos citados na lista da Odebrecht, da Operação Lava Jato, suspeito de corrupção e lavagem de dinheiro. Uma lista com nomes envolvidos no chamado "Setor de Operações Estruturadas", montado pela empreiteira para organizar os pagamentos de propina a políticos, continha o apelido "Botafogo", que seria uma referência ao deputado do DEM carioca.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

jose mario  05.01.19 16h37
meu deus o povo elege cada curva de Rio. não vale um pequi ruído o barbudo o Maia e o Bolsonaro. politico safado so pensam neles. tidos corruptos. sou indignado com esses malandros que falam quee vai lutar pelo povo na verdade vão destruir.

Responder

11
8

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER