07.01.2019 | 21h36


R$ 48 MILHÕES

Mauro manda CGE apurar pagamento de supersalários a servidores do Estado

Segundo dados, pelo menos 1.076 servidores de Mato Grosso ganham mais de R$ 30 mil; Há caso de até R$ 162 mil.



O governador Mauro Mendes (DEM) determinou, nesta segunda-feira (07), que seja realizada uma auditoria na folha de pagamento do mês de dezembro de 2018, em decorrência das informações de que haveria “super remunerações” entre os servidores públicos da ativa.

A auditoria, que será realizada pela Controladoria Geral do Estado (CGE), se torna necessária, segundo o governador, para averiguar o que motivou o pagamento desses valores.

Informações dão conta que o pagamento de supersalários a um seleto grupo de servidores do Estado vai gerar despesa de aproximadamente R$ 48 milhões ao Governo. O balanço aponta que 1.076 servidores vão receber mais de R$ 30 mil em janeiro e, em um dos casos, o valor chega a R$ 162 mil.

A elevada folha se assemelha com a paga no último mês do governo Silval Barbosa (sem partido) em que o Portal Transparência do Estado revelou pagamentos vultosos a alguns dirigentes da gestão.

Além da folha de pagamento dos funcionários da ativa, a auditoria também será ampliada para a folha dos inativos e pensionistas.

O procedimento não irá atrapalhar o pagamento do salário dos servidores púbicos, que receberão as remunerações de acordo com o calendário de escalonamento, já divulgado na última sexta-feira (4). Desde que não seja identificada alguma irregularidade na auditoria.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Roberto  07.01.19 22h13
Claro que os salários dos comissionados que na maioria são salário de secretario adjunto DGA 2 assessor especial que são os indicados dos politicos que não fazem na por isso são chamados de assessores eles em Dezembro recebem o salário de DGA 2 + férias 1/3 e alguns recebem integral ou seja vendem as férias por que em Janeiro serão exonerados + décimo e + o acerto de exoneração, esses sim deveriam receber em parcela com qual empresa faz o famoso seguro desemprego, por que a maioria são empresários e voltam para suas empresas em janeiro ou são apadrinhados de politicos e como são assessores que não fazem nada vão para os gabinetes de politico ou vão esperar os politicos barganhar com o governo e voltar a ser assessor do Estado.

Responder

2
0

Enquete

GESTÃO

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora?

Excelente: MT foi destruído por governos anteriores

Bom: Está enfrentando problemss que ninguém quis enfrentar

Ruim: Não faz reformas de verdade e culpa o servidor

Péssimo: Vai conseguir ser pior que Silval e Taques

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER