14.09.2018 | 09h17


ECONOMIA DE R$ 200 MIL

Mauro chama Ceasa de cabide de empregos e promete extinguir central

Principal adversário do governador Pedro Taques nessa eleição, Mauro Mendes afirma que a Central de Abastecimento do Estado não produziu nada e que só gera gastos para o Estado.


DA REDAÇÃO

O candidato ao Governo Mauro Mendes (DEM) acusou seu principal adversário, o governador e candidato à reeleição, Pedro Taques (PSDB), de gastar R$ 200 mil por mês para pagar salário de indicados políticos que atuam na Central de Abastecimento do Estado (Ceasa-MT).

De acordo com o democrata, a central não produz nada e só gera gastos ao Estado.

“Existe aqui uma tal de Ceasa que gasta quase R$ 200 mil por mês e não produziu absolutamente nada, a não ser para pagar salário de indicações políticas”, disse durante entrevista ao programa MTTV 1ª edição da última segunda-feira (10).

“Existe aqui uma tal de Ceasa que gasta quase R$ 200 mil por mês e não produziu absolutamente nada, a não ser para pagar salário de indicações políticas”, disse Mendes.

“É um órgão que foi criado, mas só fica no papel. [Taques] deveria promover o Centro de Abastecimento na nossa Capital que, como prefeito, fiz na saída do Distrito Industrial, em um grande centro atacadista que já cumpre esse papel”, acrescentou.

A Central de Abastecimento do Estado é uma sociedade anônima de Economia Mista, que tem como objetivo de centralizar o abastecimento de frutas, legumes e verduras e para auxiliar o crescimento dos produtores, atacadistas e varejistas.

Redução de secretarias

Mauro Mendes prometeu que, caso seja eleito, pretende reduzir o número de secretarias do Estado para aperfeiçoar a máquina pública. Por enquanto, ele ainda não sabe quais pastas pretende extinguir ou fundir, mas afirma que há estudos para confirmar as áreas que sofrerão cortes.

“Estamos fazendo alguns estudos, mas existem informações preliminares de que dá para reduzir em torno de 15 a 16 secretarias. Gente, nós precisamos economizar na máquina pública para investir naquilo que importa ao cidadão”, declarou.

“A profundidade desse estudo vai demandar muito mais tempo, mas vamos reduzir [os gastos]. Isso será definido durante a nossa transição”, argumentou.

Com a mudança, Mauro destaca que pretende reduzir 30% dos cargos comissionados e investir os recursos 100% na área da Saúde.

“Vamos cortar cargos comissionados, principalmente, esses cargos que são indicação política. Vamos cortar cerca de 30% desses penduricalhos e o dinheiro remanejaremos 100% para à pasta da Saúde”, frisou.











(6) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Eduardo  14.09.18 15h56
É uma tentar paralisar um projeto tão importante para o estado

Responder

10
0
vladimir  14.09.18 14h16
O CEASA é importantissimo para economia, crescimento do comercio e distribuição de hortifruti. A criação dessa rede de abastecimento promoverá vários benefícios para o produtor e para todos que fazem parte das atividades voltadas ao agronegócio, base de arrecadação do nosso estado.

Responder

9
5
Rodrigo Vargas  14.09.18 13h17
É incrível como vale de tudo para se ganhar uma eleição. A Ceasa existe em todos os Estados do Brasil e é indispensável para garantir a comercialização dos hortifruti. Em pesquisas no Diário Oficial vi que já foi designada a audiência pública para a concessão da Ceasa de MT, extingui-la agora é um desrespeito com os cidadãos que esperam há anos esse empreendimento em MT. Além disso, o Mauro quando era prefeito colocou os vendedores naquele galpão no Distrito Industriário que o povo acha que é uma Ceasa. Ali tem só uma pessoa que manda e desmanda nos preços e obriga os pequenos produtores a saírem de lá. Essa proposta do Mauro tirou a minha intenção de votar nele.

Responder

20
5
Eleitor atento  14.09.18 13h07
O candidato ao governo do Estado deveria se informar melhor sobre o que fala. Primeiro: a a CEASA -MT não é uma proposta do Governador Pedro Taques, mas um sonho de mais de 30 anos dos pequenos produtores rurais de MT que viram o que uma CEASA representou e representa em outros Estados, Segundo: o que o candidato diz em relação à Central de Comecialização no Distrito Industrial de Cuiabá deve ser olhada com mais cuidado, visto que a desapropriação da Central no Verdão teve outros interesses não republicanos como matérias publicaras nas mídias do Estado (basta fazer uma pesquisa nos Arquivos em nossas mídias), além das diversas irregularidades estruturais e e sanitárias que se observamos,.assim como as autoridades competentes, Terceiro: o total desconhecimento da que a proposta CEASA -MT demonstra seu potencial econômico para o Estado, quanto à geração de empregos diretos e indiretos, além do incremento de arrecadação de impostos e autonomia financeira da CEASA -MT.

Responder

18
2
MaMa  17.09.18 13h57
Somos a única capital do país onde não temos CEASA, é deplorável esta situação para o Estado do Agronegócio. São anos de estudo e trabalho dedicados ao nosso Estado, onde terão inúmeros benefícios para os produtores rurais e consumidores final com a implantação desta, principalmente produtos de qualidade com melhor preço, geração de empregos e renda, aumento de arrecadação e mais. Precisamos de uma CEASA/MT !

Responder

4
1
Itamar  14.09.18 12h27
Ele fala que vai diminuir Secretarias, mas logo em seguida diz que vai criar a Secretaria de assuntos comunitários. Contraditório, porque não investir nas Uniões e Federação? O Que Mauro fala, não se escreve. Prometeu fazer o novo Pronto Socorro em dois anos, só começou no final do mandato porque o estado investiu 50 milhões. Prometeu não acabar com o cargo de cobradores do transporte coletivo, mas acabou. Prometeu não acabar com o Bolsa Universitária, acabou. Tornou-se sócio do Silval, mas fala que não. A única verdade, é que o Mauro Mente.

Responder

15
2

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER