16.05.2019 | 09h42


"ULYSSES É DEMAGOGO"

Janaina: 'Por que ele quer reduzir verba se pode não receber?'

Declaração é referente à proposta do deputado Ulysses Moraes (DC), que prevê o corte de 50% da verba indenizatória dos deputados. A medida foi aprovada pela Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária.


DA REPORTAGEM

A deputada Janaina Riva (MDB), presidente interina da Assembleia Legislativa, chamou de demagoga a proposta do deputado Ulysses Moraes (DC), que prevê a redução em 50% da verba indenizatória paga aos parlamentares hoje, que é de R$ 65 mil.  “Essa demagogia de ficar criando lei para reduzir pela metade; por que reduzir pela metade se ele pode optar por receber nada? Então isso na minha opinião é ficar jogando para a plateia. Já que não quer receber opte por não receber nada. Opte por receber zero reais”, declarou a deputada nesta quinta-feira (16).

A medida foi aprovada por 3 votos a 2 na Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária (CFAEO), na quarta-feira (15). Janaina considera que a proposta é inconstitucional, já que deveria ser apresentada pela Mesa Diretora e não um deputado em particular. Ele informou que irá apresentar um substitutivo.

“Essa demagogia de ficar criando lei para reduzir pela metade; por que reduzir pela metade se ele pode optar por receber nada? Então isso na minha opinião é ficar jogando para a plateia. Já que não quer receber opte por não receber nada. Opte por receber zero reais”, declarou a deputada.

“Estamos apresentando um substitutivo integral e novamente os deputados vão poder optar: você quer zero ou você quer R$ 65 mil reais? Porque já tinha deputado que tinha manifestado que ia votar pelo 50%, porque sabia que a proposta não ia passar e ai fica muito fácil. Vai no Plenário joga para a plateia que quer só 50% e depois  pede R$ 65 mil e não pode, tem que mostrar a cara e mostrar o que ele recebe”, ressaltou.

A presidente ainda criticou que a proposta de Ulysses prejudica diretamente os deputados que tem gastos para manter a atuação no interior, diferente do colega que tem atuação pela mídia.

“Na minha opinião tem deputado que recebe R$ 3, R$ 4, R$ 10 mil, que não valia nem R$ 1 mil  reais porque  não produz para isso e tem deputado que é ressarcido de R$ 65 mil e tem trabalho qualificado, que é compatível com a sua verba indenizatória (...)  Se não quer  V.I.,  meu amigo, abre mão da V.I. e faça seu papel conforme você está  fazendo  aí através das mídias”, asseverou.

O projeto defende a redução da verba indenizatória para R$ 32,5 mil, metade dos R$ 65 mil disponíveis mensalmente para os parlamentares da Assembleia. O deputado defende ainda que, caso os parlamentares não concordem com a redução do valor, o caminho seria buscar ao menos a prestação de contas, dando assim mais transparência ao Legislativo em relação a seus gastos.

A proposta segue agora para votação em plenário, em primeiro turno. Caso seja aprovado, ele segue para a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), onde será apreciado e votado, para voltar em seguida ao plenário, onde passará por nova votação pelos parlamentares da Casa.











(5) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Ribeiro  18.05.19 07h49
A resposta é simples Excelência,verba indenizatória sem prestar conta é argumento do modelo antigo de legislar, precisamos transparência de nossos representantes do legislativo (art. 48 da LRF). Tem que ser eficiente nos gastos público, apresentar efetividade na aplicação dos recursos. O MT tem uma das maiores verbas indenizatórias do Brasil. Tenho muita admiração pela deputada, sempre corajosa e inteligente na defesa dos ideais, porém bastou assumir a presidência já começou atirar no pé, defender o indefensável, não é isso que o povo espera de um representante que tem procuração do povo com amplos ,geral e irrestrito poderes. Você deputada que tem pretensões maiores, que poderá ter um futuro brilhante, não nos envergonhe, não faça defesa do indefensável, nós sabemos fazer contas, nos sabemos pensar.

Responder

3
0
Petrônio dos Santos  17.05.19 17h17
A questão nobre deputada é que o Ulysses Moraes, representa os interesses do povo, a necessidade de diminuir á para que sobre dinheiro para o executivo aplicar na saúde, etc... Portanto, não é o caso dele abrir mão da Verba Indenizatória que ele tem direito, mas sim de reduzir as mordomias dos deputados, ora $65 mil é o DOBRO do Brasil. Faça um favor, nessa discussão a senhora se ferrou, o povo está do lado do Dep. Ulysses Moraes.

Responder

5
0
Thomas Morus  16.05.19 19h37
Qual a inovação deputada Janaína a senhora trouxe para o povo, além ficar os quatro anos passados jogando pedra no ex-governador, não que ele não merecesse e defender o RGA. Diga? Quantos projetos de lei a senhora apresentou e aprovou que impactam realmente a sociedade? O Jovem Ulysses está deputado apenas três meses e já apresentou projetos relevantes, mas vocês é que não querem aprovar, antes querem continuar a surrupiar o povo. Diga também, se tiver coragem como gastou e como está gastando o dinheiro público. ($65 mil de VI + 12 mil combustível + avião + $85 mil para contratar funcionários + 5 carros) A VI de Mato Grosso é do DOBRO do resto do país e o único livre de prestação de contas, contrariando a Constituição da República. O Deputado Ulysses Moraes é i único nessa casa que está merecendo o respeito da população, sabemos que ele vai sofrer, mas como pedra preciosa que é precisar aguantar o fogo, a esfoliação, depois ficará mais forte e mais belo aos olhos do povo, que não aquenta mais essa roubalheira.

Responder

10
0
SERGIO  16.05.19 11h22
O QUE DIZER DESSE "RACIOCINIO A LÁ DILMA.." , PATÉTICO CLARO, ABRIR MÃO DAS FORTUNAS PAGAS A ESTES SRS E SRAS EM DETRIMENTO DO QUE ESCRAVIZAM A SOCIEDADE COM IMPOSTOS PESADOS QUE ENCARECEM OS ALIMENTOS, CONTA DE LUZ, AGUA, COMBUSTIVEIS.., SIM, .. ACREDITE. O PREÇO DAS COISA QUE VC USA É DETERMINADO PELO CUSTO QUE O ESTADO É. OU SEJA, QUANTO MAIS DINHEIRO PARA MANTER ASSEMBLEIA E ESSA SRA, TJ, MPE, E TODA ESSA TURMA QUE PROVADO, NAO AJUDAM EM NADA, MAIS CARA É SUA GASOLINA, ETANOL, FRANGINHO, ARROZ, FEIJÃO,...(PARABEN ULISSES POR MOSTRAR A CARA DESSES QUE SO PENSAM EM SI.

Responder

20
2
MARIA TAQUARA  16.05.19 10h27
Pq é uma questão moral! Enquanto estiver disponível, deputados como foi o teu pai, e você, irão rapar o cofre justificando o direito a este recurso!

Responder

28
1

Enquete

R$ 65 MILHÕES

Você é a favor ou contra o corte de Bolsonaro no orçamento da UFMT e IFMT?

Sim, só produzem baderna

Não, vai piorar o nível dos cursos

Sim, a maior parte do gasto é com altos salários de servidores

Não, deveria aumentar os investimentos

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER