04.05.2019 | 15h40


ASSISTA

Estadualização da Santa Casa já era planejada há mais de um mês

Antes de anunciar a administração estadual na unidade, na quinta-feira (02), o secretário de Estado de Saúde já tinha comentado a possibilidade há um mês, durante entrevista ao Conexão Poder


DA REDAÇÃO

Ao que tudo indica, a estadualização da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá já era planejada há mais de um mês, bem antes do anúncio do governador Mauro Mendes (DEM) de executar um plano para intervir no hospital.  

No dia 5 de abril, em entrevista ao programa Conexão Poder, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, já dava sinais de que o plano estava em curso.  

"Eu espero que na nossa gestão a gente possa mudar isso. Nosso sonho é que ele [Hospital Central] não seja mais chamado de esqueleto", destacou o gestor.

Ao ser questionado pelo apresentador do programa, o jornalista André Michells, se a gestão Mauro Mendes não teria interesse de estadualizar uma unidade em Cuiabá, o secretário respondeu que "seria interessante nós termos um hospital [estadual] aqui".  

Nisso, lembrou do Hospital Central, que começou a ser construído há mais de 30 anos no Centro Político Administrativo (CPA) de Cuiabá, cuja a obra nunca foi entregue. Na época, a ideia era que a unidade atendesse pacientes de todo Estado.  

CLIQUE AQUI E ASSISTA A ENTREVISTA

"Eu espero que na nossa gestão a gente possa mudar isso. Nosso sonho é que ele [Hospital Central] não seja mais chamado de esqueleto", destacou o gestor.  

"Essa unidade da Santa Casa agora passa a se chamar ‘Unidade Hospitalar Estadual de Alta Complexidade’. Não é um hospital regional. É um hospital estadual. É essa denominação e é isso que queremos construir dentro da Santa Casa”, enfatizou Carvalho.

Um mês depois da entrevista, Gilberto, juntamente com o governador, anunciou a administração estadual da Santa Casa, por meio de uma "Requisição Administrativa". Com isso, o Governo espera reabrir a unidade, fechada há quase dois meses e pagar os sete meses de salários atrasados dos funcionários. O hospital também acumula dívidas na ordem de R$ 118 milhões.

O Governo advertiu que a intervenção no hospital é temporária, a fim de reestruturar e colocar a unidade novamente em funcionamento.   

No entanto, o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, em entrevista recente à imprensa, também já teria sinalizado para uma intervenção definitiva, fazendo da Santa Casa um hospital estadual em Cuiabá, aos moldes do que foi pensando há 30 anos com o Hospital Central.  

“Cuiabá nunca teve um hospital estadual. Essa unidade da Santa Casa agora passa a se chamar ‘Unidade Hospitalar Estadual de Alta Complexidade’. Não é um hospital regional. É um hospital estadual. É essa denominação e é isso que queremos construir dentro da Santa Casa”, enfatizou Carvalho.

Leia mais

Governo pode transformar Santa Casa em hospital estadual

 

Mauro anuncia que Governo passa a comandar a Santa Casa

Governo pode contratar funcionários da Santa Casa para regularizar salários

 

 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Helio Povoas  04.05.19 21h45
Ha 36 anos atraz o entao visionario Governador Julio Campos, muito bem assessorado pelo seu Secretário de Saúde Dr.Gabriel Novis iniciou a construção daquele majestoso Hospital Central de Cuiaba, la' no CPA nos fundos da 13 Brigada Militar. E por questao política cortaram o Financiamento da CEF. e ate' hoje ta' paralizado e um certo espaço foi ocupado no Gov.Pedro Taques para o novo Centro de Reabilitação. e o restante da obra poderia ser reiniciado agora no Governo Mauro Mendes para ser o novo Hospital Central , apos a intervençao na Santa Cada. Ok

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER