06.12.2018 | 17h40


MUDANÇA NA SAÚDE

Emanuel troca comando da empresa que irá administrar novo Pronto-Socorro

Oséias Machado dá lugar ao gestor Alexandre Beloto Magalhães de Andrade. Esta é a segunda mudança na Saúde em dois dias.


DA REDAÇÃO

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) fez a segunda mudança na Saúde nesta semana. A Empresa Cuiabana de Saúde Pública será comandada a partir de agora pelo gestor Alexandre Beloto Magalhães de Andrade. A empresa administra o Hospital São Benedito e também irá administrar o novo Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, que deve ser entregue até o final de dezembro.

Alexandre de Andrade estava na administração do Hospital Metropolitano de Várzea Grande, que é de responsabilidade do Governo do Estado. Na gestão do ex-prefeito Mauro Mendes (DEM), ele foi advogado da empresa durante o processo de fundação e, já na gestão Emanuel Pinheiro, controlador interno da entidade em 2017.

Andrade entra no lugar do ex-vereador Oséias Machado, que estava no comando da Empresa Cuiabana de Saúde desde março deste ano. Oséias segue como diretor

"Oséias fez consideráveis ampliações, mas, principalmente, humanizou o Hospital são Benedito, contribuindo para continuasse referência em saúde no estado e com aprovação de 99% dos pacientes”, afirma Emanuel.

administrativo da entidade.

“Agradeço toda dedicação do diretor interino Oséias Machado que com muita seriedade atuou na gestão deixando sua marca na administração da entidade. Oséias fez consideráveis ampliações, mas, principalmente, humanizou o Hospital são Benedito, contribuindo para continuasse referência em saúde no estado e com aprovação de 99% dos pacientes”, disse Emanuel em nota.

Na quarta-feira, o prefeito trocou o titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A pasta era comandada por Huark Douglas Correia, que foi alvo da Operação Sangria, deflagrada pela Delegacia Fazendária (Defaz) um dia antes. Interinamente, o procurador-geral Luiz Antônio Possas assumiu a SMS.

Huark também foi denunciado, ao lado de Emanuel, pelo Ministério Público Estadual (MPE) em razão da manutenção do alto número de contratados temporários na Saúde do município – o caso se arrasta desde 2008 e já teve o ex-prefeito Wilson Santos (PSDB) e o ex-secretário Luiz Soares condenados por improbidade administrativa.

A maior parte dos contratos temporários é formada justamente por médicos, enfermeiros e outros trabalhadores que prestam serviços à Empresa Cuiabana de Saúde, em especial no Hospital São Benedito.

Novo Pronto-Socorro

A nova unidade do Pronto-Socorro de Cuiabá tem recebido novos equipamentos desde novembro. Com R$ 100 milhões investidos pelo Governo Federal para finalizar a estrutura física e comprar os equipamentos, o hospital deve ser inaugurado com presença o presidente Michel Temer na última semana de dezembro.

Na sexta-feira passada (30), o Conselho Municipal de Saúde decidiu por 12 votos a quatro que a gestão da unidade será feita pela Empresa Cuiabana de Saúde Pública. O prefeito Emanuel Pinheiro já havia anunciado sua vontade de tirar a gestão da unidade do controle direto da Secretaria de Saúde e passar para a empresa, mas ainda restava a decisão do conselho, de acordo com a legislação municipal.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER