10.10.2018 | 14h00


NÃO PAGOU EMENDAS

Eduardo Botelho culpa Taques por derrota de deputados à reeleição

Segundo presidente da Assembleia, os parlamentares fizeram promessas que não foram cumpridas porque o Governo pagou as emendas impositivas.


DA REDAÇÃO

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), afirmou que parte da culpa pela derrota de 10 deputados estaduais na eleição deste ano é pela falta de pagamento das emendas parlamentares por parte do Governo do Estado. Nas eleições de domingo (7), 14 novos deputados foram escolhidos pela população para a próxima legislatura.

“Já causou [prejuízos]. Causou a derrota de vários deputados. Muitos foram impactados porque foram lá e prometeram [obras e ações com emendas] e não aconteceu. Então, isso também influenciou no resultado negativo da eleição para os deputados”, disse Botelho nesta quarta-feira (10).

Os deputados Mauro Savi (DEM), Oscar Bezerra (PV), Baiano Filho (PSDB), Romoaldo Júnior (MDB), Zeca Viana (PDT), Wagner Ramos (PSD), Adalto de Freitas (Patri), Pedro Satélite (PSD) e Saturnino Masson (PSDB) não conseguiram se reeleger. Gilmar Fabris (PSD) poderia ter sido reeleito pelo número de votos, mas teve sua candidatura barrada pela Lei da Ficha Limpa.

“Já causou [prejuízos]. Causou a derrota de vários deputados. Muitos foram impactados por isso, porque foram lá e prometeram [obras e ações com emendas] e não aconteceu. Então, isso também influenciou no resultado negativo da eleição para os deputados”

O governador Pedro Taques (PSDB) e a Assembleia vêm de uma série de atritos desde 2015 em razão do pagamento das emendas. O Governo entrou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) no Tribunal de Justiça de Mato Grosso contra as chamadas “emendas impositivas”, que foram instituídas em uma lei aprovada no final de 2014. 

A obrigatoriedade se dava em relação ao repasse de 1% da Receita Corrente Líquida do Estado para obras e ações indicadas pelos deputados estaduais. Em setembro deste ano, o Pleno do Tribunal de Justiça acatou, a pedido de Taques, que o pagamento das emendas deve ocorrer de forma opcional.

Botelho indicou, ainda, que não devem ocorrer os repasses dos valores até dezembro. “As emendas parlamentares eu acredito que ele [Taques] não vai pagar mais”, resumiu o presidente da Assembleia. Com a não reeleição do governador Pedro Taques, a questão deve passar a ser debatida com o governador eleito, Mauro Mendes (DEM).

Leia mais:

PSDB de MT não terá representantes no Congresso e menos 2 na Assembleia

Taques veta projeto aprovado na Assembleia 1 dia após perder eleição

Dez deputados perdem cadeiras na Assembleia e ficam sem foro; dois foram presos











(5) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Benedito costa  11.10.18 06h00
Botelho você tá.querendo achar Pedro Taques como bode.espiatorio pela derrota desses caras. Perderam a eleição pelo efeito do mensalinho do Silval e esquema do Detran. Pedro Taques não tem nada haver com isso que tambem perdeu eleiçoes

Responder

12
0
Paulo Jorge  10.10.18 17h05
Gostaria de saber desse analfabeto, se por acaso, eles se julgam senhores absoluto do poder. Nunca fizeram nada por ninguem, há muitos anos, e querem permanecer lá praque. A vassourada não foi completa, o que seria de maior dadiva para o povo Matogrossense. Mas tem a próxima.

Responder

20
0
epifaniocouto  10.10.18 14h47
Interessante Botelho defender deputados corruptos, ladrões do dinheiro público, e 2 que estavam presos a poucos dias participaram das eleições na maior cara de Pau pedindo votos apesar de serem delatados . Graças ao bom Deus levaram chumbo grosso, apenas esse canalha do Fabris aguarda decisão do Supremo.Fizemos um limpa nessa Assembleia cheia de corruptos. Apartir de Janeiro sem foro estão lascados . Bem feito pra esses canalhas.Ninguèm aguenta mais esses políticos de Mato Grosso, cambada de vagabundos . Alguns oportunistas estavam ao lado de Taques ,o abandonaram e mudaram de rumo, só olhando pra sua barriga.

Responder

25
0
ademir  10.10.18 14h35
GRASAS AO ELEITOR INTELIGENTE NAO VOTOU MAIS NOS CORUPTOS NAO E CULPA DO GOVENADOR E SIM DA NOGERA DESES DEPUTADOS

Responder

28
0
deovaldo  10.10.18 14h32
Mas pelo que me consta, não é função de Deputado executar obras, O seu papel é Planejar o Orçamento, Legislar para o povo e fiscalizar, Essa tal Emenda impositiva criaram para se perpetuarem no poder e digo mais, se não atentarem para a nova realidade estarão fora daqui há 4 anos...

Responder

32
0

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER