24.04.2019 | 18h22


VEJA O VÍDEO

Deputado de MT empurra e chama colega de vagabundo no plenário

Confusão ocorreu quando o deputado Aliel Machado disse que o Governo Federal estava ofertando R$ 40 milhões para que os deputados aprovassem a Reforma da Previdência.



O deputado federal por Mato Grosso, José Medeiros (Podemos) - vice-líder do Governo Bolsonaro na Câmara - se envolveu numa confusão com o colega de Parlamento Aliel Machado (PSB-PR), durante a sessão plenária, na tarde de quarta-feira (24), que debateu a polêmica Reforma da Previdência.

Os ânimos ficaram à flor da pele, após Aliel Machado se pronunciar sobre uma reportagem do jornal "A Folha de São Paulo" que afirmava que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) teria autorizado benefícios aos deputados em troca de votos a favor da reforma.

“O Governo ofertou R$ 40 milhões. O Governo está ofertando cargos. O Governo está acertando com os deputados. Essa conversa aconteceu na reunião, na casa do presidente [da Câmara, Rodrigo Maia]”, disse Aliel Machado.

No entanto, o parlamentar foi interrompido aos gritos por José Medeiros que o chamava de vagabundo. “Olha aqui, não nos meça com a sua régua. Isso aqui você não vai fazer aqui, rapaz”, ao partir em direção do socialista que usava o microfone do plenário.

Também entraram na confusão, o deputado Nelson Barbudo (PSL) e o ex-deputado Victorio Galli (PSC), ambos de Mato Grosso.

Medeiros diz que vai exigir que Aliel Machado prove, na Comissão de Ética, a acusação que fez.

Veja vídeo:











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Ivan  24.04.19 23h16
Ainda tem desiquilibrado que defende esse vagabundo e pra acabar por isso que o país não vai para frente. Estão mesmo comprando voto por prejudicar o povo

Responder

12
6
eliezer  25.04.19 09h30
simples amigo ,se ele esta comprando, que prove ,mas acusar duramente uma pessoa sem provas tambem e um crime e cabe decoro

Responder

5
10
Popular   24.04.19 18h49
Prepotente! Já deveria ter sido cassado por ofender o Jean Willis, quebra de decoro. Repetindo a dose agora, até outro dia era oposição ao Presidente. Esse deputado não me representa!

Responder

18
20
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER