07.01.2019 | 07h00


5 DIAS DE GOVERNO

Barbudo elogia medidas de Bolsonaro sobre índios e exoneração de petistas

Cerca de 300 cargos foram extintos na Casa Civil e há previsão, segundo fontes não oficiais, de extinção de outros 1.200.


DA REDAÇÃO

O deputado federal diplomado Nelson Barbudo (PSL) avaliou as primeiras medidas tomadas pelo presidente e colega de partido, Jair Bolsonaro, como positivas até o momento. Entre elas estão a demarcação de terras indígenas que passa a ser feita pelo Ministério de Agricultura e a exoneração de mais de 300 cargos vinculados à Casa Civil.

Barbudo se referiu a estes cargos como ‘herança petista’, que teve continuidade no Governo do emedebista Michel Temer. “Isso é um crime lesa-pátria cometido pelo PT e dado continuidade pelo Michel Temer. Bolsonaro nos disse que pretende revisar todos os ministérios”, destacou Barbudo.

O deputado federal acrescentou que, segundo fontes não oficiais, ainda existem aproximadamente 1.200 cargos espalhados pelos demais ministérios e estatais a serem extintos. Além destas exonerações, estão previstos ainda em janeiro o corte de mais de 3 mil outros servidores comissionados à partir da fusão das pastas de Fazenda, Planejamento, Desenvolvimento e Gestão;  Indústria, Comércio Exterior e do Trabalho para formação do Ministério da Economia, chefiado por Paulo Guedes.

Também foi bastante elogiado pelo parlamentar de Mato Grosso o staff de Bolsonaro, que na opinião dele trata-se de escolha com “base na meritocracia”. Nomes como o do ministro de Justiça, Sérgio Moro, da Casa Civil, Onyx Lorenzoni e da Agricultura, Tereza Cristina, foram elogiados.

Salário mínimo

Em um de seus primeiros atos como presidente, Bolsonaro assinou um decreto que altera o salário mínimo de 954 reais para 998 reais este ano. Embora seja o primeiro aumento real em três anos, o valor ficou abaixo da estimativa que constava do orçamento da União, de 1.006 reais.











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Carlos gasparotto  08.01.19 17h56
esse deputado e uma piada de mal gosto e mais louco e quem votou nele e esse nao sabe nem o que fala. Não representa o Estado MT.

Responder

0
0

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER