20.04.2018 | 18h11


VEJA O VÍDEO

Relacionamento abusivo pode levar a pessoa a crer que está louca

Adriana Bender explica que manipuladores geralmente são charmosos e sedutores e o abuso começa sempre de forma sutil


DA REDAÇÃO

A terapeuta Adriana Bender afirma, em entrevista ao , que não é só o ato de violência física que caracteriza uma relação abusiva e que esse tipo de situação pode acontecer independente de gênero, idade ou condição psicossocial. 

"Manipuladores são charmosos e sedutores. Começa com uma observação questionando uma conduta sua, um pedido carinhoso para que você troque de roupa e aos poucos suas relações com outras pessoas vão sendo minadas, você fica exclusivamente ligado ao seu abusador".

Especialista em bem estar e desenvolvimento humano, Adriana Bender alertou sobre as relações abusivas, cujo efeito é dor e infelicidade. Nestes relacionamentos, o manipulador exerce poder emocional sobre o outro.

"Manipuladores são charmosos e sedutores. Começa com uma observação questionando uma conduta sua, um pedido carinhoso para que você troque de roupa e aos poucos suas relações com outras pessoas vão sendo minadas, você fica exclusivamente ligado ao seu abusador. O manipulador só se sente feliz quando tem atenção total e controle do objeto".

"As informações são distorcidas e omitidas para favorecer o abusador ou inventadas com o ojetivo de fazer a vítima duvidar de sua própria sanidade".

Na entrevista, Adriana falou sobre Gaslighting, uma forma de abuso psicológico que vem ganhando espaço nas discussões sobre violência.

"As informações são distorcidas e omitidas para favorecer o abusador ou inventadas com o ojetivo de fazer a vítima duvidar de sua própria sanidade". 

A terapeuta explica que tomar consciência desta condição pode ser demorada, porém existem ferramentas para identificar e tratar o problema.

"Quando você se torna consciente de quais são seus valores, de seus limites flexíveis ou rígidos, - agressão não é limite flexível, você se autoconhece, se autovaloriza, se fortalece".

Para ela, os pais devem ter muito cuidado na criação de seus filhos.

"Pais muito severos podem criar filhos mentirosos", explica.

 Confira a entrevista na íntegra:

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER