Cuiabá, 22 de Dezembro de 2014

Facebook Twitter Rss
13.01.2012 | 14h23
A- | A+


POLÍCIA / OPERAÇÃO ARTEGA

Polícia prende quadrilha que escondia drogas em baterias de carros

Quadrilha foi presa em flagrante na manhã desta sexta-feira 13, dia de azar para a bandidagem; veja quem são os traficantes presos



Uma organização criminosa que atuava no tráfico de drogas interestadual foi desmontada nesta sexta-feira (13), pela Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, na operação “Artega”, da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), que cumpriu 11 mandados de busca e apreensão e 9 prisões preventivas, em Cuiabá, Várzea Grande, Vila Bela da Santíssima Trindade, Pontes e Lacerda e em Vilhena, no Estado de Rondônia. Uma pessoa ainda é procurada pelos policiais.

A especialização da quadrilha era o transporte de drogas dentro de baterias de veículos. Na operação foram presos: Roberto Carlos Bearis, 43, em Vilhena (RO); o casal Josinaldo Pinheiro de Lima, 46, o “Jorge”, e Roselei Aparecida Lima, 38, ambos em Várzea Grande; Altino de França Domingues, 52, o “Careca”, em Cuiabá; Adriano Constantino do Prado, 31, o “Didi”, em Cuiabá; Inácio José da Silva Liebana,  39, preso em Pontes e Lacerda; Jamir Mendes Araújo, preso em Vila Bela da Santíssima Trindade; Wagner Lopes da Silva, dado cumprimento do mandado na Penitenciária Central do Estado; Valdemir de Almeida da Silva, também já preso na Penitenciária.

As investigações estavam em andamento desde dezembro de 2010. O trabalho começou com apreensões de drogas acondicionadas em compartimento de veículos, principalmente baterias. Todos os veículos vinham da fronteira com a droga para ser entregue a traficante de Cuiabá e outros estados. “Eles traziam a droga de forma segura. Adaptavam a bateria de veículos para comportar até 8 quilos, dependendo do tamanho, e ainda funcionar. Quando o carro era barrado na fiscalização, a droga não era encontrada, por ser um local pouco provável”, explicou a delegada titular da DRE, Alana Cardoso.

Em um dos veículos apreendidos na operação, nesta sexta-feira, no bairro Parque do Lago, em Várzea Grande, os policiais apreenderam cerca de 3 quilos de pasta-base dentro da bateria de uma pick-up Montana. O carro foi apreendido em poder de Josinaldo Pinheiro de Lima, 46, conhecido por “Jorge”. Conforme a delegada Alana Cardoso, o veículo seria levado para Minas Gerais nesta sexta-feira.

Ainda na casa do preso Josinaldo, os policiais apreenderam documentos que comprovam que ele usava nome falso de “Josivaldo” e munições calibre 22. Além do tráfico de drogas, o acusado vai responder por falsidade ideológica e falsificação de documento público.

As investigações comprovaram a materialidade da modalidade da prática do tráfico, com a apreensão no dia 1º de março de 2010, 5 quilos de pasta-base de cocaína retirados de dentro de duas baterias, em um veículo Gol preto. Na ocasião, policiais da Delegacia de Entorpecentes prenderam Wagner Lopes da Silva e Roberto Carlos Bearis. Este último é cadeirante e foi solto meses depois.

Com informações da operação da DRE, a Polícia Militar também apreendeu 10 quilos de pasta-base e a Polícia Rodoviária Federal, 8 quilos, dentro de uma cadeirinha de criança. Conforme a delegada Alana, os próprios traficantes conduziam os veículos com a droga, pois a margem de segurança era muito grande, devido à bateria ser um local de difícil vistoria, a menos que já tenha uma denúncia.

Um dos fornecedores da droga tinha propriedade rural na fronteira. A adulteração das baterias era feita pó Inácio José da Silva Libana. 

A delegada informou ainda que os traficantes mantinham atividades lícitas para ocultar o tráfico de drogas. Dois deles, Josinaldo Pinheiro de Lima e Altino de França, trabalhavam na comercialização de carros na Pedra, região do Porto, em Cuiabá. “Os mesmos carros que compravam e vendiam eram usados para transportar drogas”, frisou.

Em Vilhena, Rondônia, o delegado Gustavo Garcia Francisco prendeu Roberto Carlos Bearis, responsável pelo transporte de drogas da cidade de Pontes e Lacerda juntamente com o traficante Wagner. A droga abastecia traficantes de portes médio e pequeno de Cuiabá e Vilhena (RO). Conforme o delegado a organização, movimentava de 5 a 15 quilos por semana, de acordo com as encomendas.

“Trabalhamos nessa operação com três tipos de traficantes, o responsável pelo fornecimento da droga, o intermediário que trazia a droga para a Cuiabá e o traficante que vende a droga na Capital. É uma série de traficantes, do pequeno ao grande”, destacou o delegado Gustavo Garcia Francisco.

Todos os presos vão responder por tráfico de drogas e associação para o tráfico.
 

Veja as fotos dos bandidos presos:


Josinaldo Pinheiro de Lima, alcunha Jorge


 Roselei Aparecida Lima, alcunha Rose


Altino de França Domingues, alcunha Careca


Adriano Constantino do Prado, alcunha Didi


Inácio José da Silva Liebana



 Jamir Mendes Araújo


Roberto Carlos Bearis Neto


Wagner.

 



(1) COMENTÁRIOS









JORGE  08.02.12 22h02
sra dra delegaga tem que prender a dra keli mulher no wagner lopes da silva ela e uma traficante do mesmo grupo transporta droga em f1000 prata e um fiat uno vermelhomodelo way

TV REPÓRTER