03.04.2019 | 16h38


CAIXA PRETA DO FUTEBOL

TVCA paga só R$ 30 mil a cada time de MT por direitos de imagem; dirigente chama de esmola

Carlos China, financeiro do Sinop diz que só pode buscar patrocínio com anunciantes da emissora e desabafa: "Você dá todo direito de transmissão de imagem não pode utilizar nada"


DA REDAÇÃO

Dirigentes de futebol reclamam dos valores que a TV Centro América, afiliada a Rede Globo, repassa aos clubes de Mato Grosso pelos diretos de imagem para transmissão dos jogos do Campeonato Mato-grossense de Futebol.  A emissora paga apenas R$ 30 mil para cada clube pelo campeonato todo, mas fatura parte das cotas de patrocínio nacional, que conta com anunciantes poderosos como Ambev, Chevrolet, Itaú, Vivo, Casas Bahia e Hypera Pharma. O entrou em contato com a emissora para saber os valores de patrocínio, mas não obteve respostas.

Carlos Alberto de Souza China, que atua no setor financeiro do Sinop Esporte Clube, considera o valor de transmissão pago pela TVCA “uma esmola”.  Segundo ele, a situação se complica ainda mais, pois o clube fica proibido de buscar patrocínios fora do leque de clientes da emissora, por conta do contrato que é fechado com a Federação.   

Outra crítica, conforme China, é que só pode transmitir os jogos pela Internet se a TV Centro América não estiver transmitindo uma partida na Arena Pantanal. “Minha opinião é bem clara: é uma esmola que dão para os clubes. Você dá todo direito de transmissão de imagem não pode utilizar nada”, desabafa.

Reprodução

DORILEU LEAL

Dorileo Leal diz que Federação nunca abriu diálogo com Grupo Gazeta, apesar do interesse na transmissão do Estadual

Paulo Emílio, vice-presidente do Clube Esportivo Dom Bosco, um dos mais tradicionais de Mato Grosso, é outro que considera o valor irrisório. Ele contou ao que a reclamação dos dirigentes foi geral durante a reunião na Federação que definiu os valores para a transmissão dos jogos. No entanto, o presidente da entidade, Aron Dresch, teria dito que a Centro América estava irredutível que “era pegar ou lagar”.

O diretor executivo do Luverdense Esporte Clube, Maico Gaúcho, concorda com vice-presidente do Dom Bosco, principalmente se for levado em consideração a compra dos direitos de transmissões de outros campeonatos estaduais, que também são controlados majoritariamente pela TV Globo.

Ele ponderou, porém que, para realidade de Mato Grosso, já seria um avanço a verba da TVCA, pois antes os clubes tinham menos e hoje a Federação banca a logística dos jogos, a hospedagem dos jogadores e a alimentação.

Até o Cuiabá Esporte Clube, atualmente a equipe mais estruturada de Mato Grosso – que provavelmente receberá valores consideráveis da Globo pelos diretos de imagem dos jogos da Série B do Campeonato Brasileiro – reclama que o valor é baixo.

Mas o vice-presidente do clube, Cristiano Dresch, pontua que o valor é justo pela qualidade do torneio. “É baixo mesmo, mas pela péssima qualidade do campeonato”.

A TVCA transmite o Estadual desde 2010, a partir de um contrato firmado com Federação Mato-grossense de Futebol (FMF). 

Na época, o acontecimento foi anunciado com grande empolgação pela emissora, que disse que o objetivo era transformar Cuiabá na capital do futebol no Centro-Oeste, principalmente por conta dos jogos da Copa do Mundo na cidade, que seriam realizados quatro anos mais tarde, em 2014. A ideia era ter um time da Capital na elite até a Copa, mas, somente este ano, o Cuiabá estará na segunda divisão do Brasileirão. 

Cristiano Dresch destaca que fazer futebol é muito caro e que falta estrutura (as exceções são Luverdense e  Cuiabá)  para os clubes contratarem bons jogadores e valorizar o estadual. “Outros campeonatos estão anos luz na nossa frente”, disse.

O dirigente cuiabano vê o lado da emissora e desdenha dos clubes. Ele diz acreditar que a TV, na verdade, perde audiência ao transmitir os jogos e crava: “quem estaria interessado em assistir Mixto X Operário?", disse. 

Caixa Preta

João Dorileo Leal, dono do Grupo Gazeta, com emissoras espalhadas por todo o estado, afiliadas à Rede Record, é taxativo e critica o contrato entre a TVCA e FMF: "é uma verdadeira caixa preta”. Ele destaca que os próprios clubes têm dificuldade de acesso ao documento e que os valores exatos são um “mistério”.

Dorileo diz que, no ano passado, a Federação simplesmente renovou o com TVCA sem abrir a devida concorrência para que outros emissoras pudessem pleitear o direto de transmissão dos jogos. Ele admite que, em meados de novembro de 2018, foi procurado pelo presidente da Federação que perguntou se a emissora tinha interesse em participar do processo. Mas segundo Dorileo a conversa foi informal parou por aí.

“Na época não houve proposta, não fomos provocados para isso. Apenas houve uma consulta quando a Federação perguntou se a gente tinha interesse. Eu disse sim, nós temos. Aí eu perguntei: terminou o contrato com a Globo? O Aron [Dresch] falou que não sabia e tinha que ver como é que estava o contrato, saber da vigência; depois disso, nunca mais nos procuraram e renovaram o contrato com a mesma emissora. A realidade é que eles nunca abriram pra ninguém concorrer nisso aí”, disse o principal concorrente da TVCA no Estado.

Reprodução

arena

 Jogos na Arena Pantanal atraem, no máximos, "testemunhas"

Transmissão afugenta público do estádio

A divulgação dos jogos pela TV afugentou o público. A média é de 400 pessoas por jogo. Na Arena Pantanal, quando há jogos, os mesmos são transmitidos para Cuiabá também. A arena gera um custo anual para os cofres públicos de R$ 3,6 milhões (300 mil por mês). 

Detalhe é que, apesar de deter sozinha os diretos de transmissão, a primeira fase da competição, a Centro América transmitiu apenas os jogos que ocorreram na Arena Pantanal. Equipes como Sinop Esporte Clube, Rondonópolis e Luverdense tiveram que transmitir suas partidas pelas redes sociais.

O que diz a FMF

O diretor de competições da Federação Mato-grossense de Futebol, Diogo Carvalho, negou qualquer tipo de monopólio nos diretos de transmissão do Estadual. Ele diz que a TVCA tem sido uma grande parceira e que não há outras emissoras interessadas em participar do processo.

Segundo Diogo, quando o contrato com a TVCA terminou, no final do ano passado, a federação chegou a procurar outras TVs, no entanto, nenhuma teria manifestado interesse em fechar contrato com a federação.

RepórterMT

Flavio santos

Flávio Santos narra com competência as partidas na Arena 

Ressalta ainda que a TVCA tem preferência por causa da qualidade técnica da emissora. “Quem além da Globo teria capacidade de transmitir?”, reforça Diogo. O dono do Grupo Gazeta discorda. “Eu tenho a cobertura estadual maior que eles. Nós estamos no Estado todo. Isso é conversa pra boi dormir”, critica.  A TV SBT Cuiabá  também negou qualquer contato da FMF com o Grupo Roberto Dorner para tratar de transmissão. O mesmo ocorrendo com a TVCV Band. 

O que diz a TVCA

A emissora da Marechal Deodoro se limitou a dizer que o contrato com a Federação foi assinado pela Globo nacional, assim como ocorre com os demais estaduais.  Acrescentou que os patrocínios também são fechados pela matriz e não deu detalhes dos valores que recebe para transmitir o Mato-grossense.

A emissora não respondeu pedido para se posicionar a respeito das acusações de monopólio e críticas sobre os valores pagos aos clubes.  











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Jon Snow  04.04.19 08h15
Futebol de péssima qualidade, os clubes é que deveriam pagar pra aparecer no horário nobre da Globo... Afugenta o público dos estádios?? KKKKK Piada,né... Na minha opinião está promovendo os clubes e apresentando muitos desses clubes a uma nova geração de torcedores...

Responder

13
5
Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

R$ 65 MILHÕES

Você é a favor ou contra o corte de Bolsonaro no orçamento da UFMT e IFMT?

Sim, só produzem baderna

Não, vai piorar o nível dos cursos

Sim, a maior parte do gasto é com altos salários de servidores

Não, deveria aumentar os investimentos

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER