29.04.2019 | 13h40


ESPERAVA POR UTI

Recém-nascido morre após 5 paradas cardíacas e mãe tenta agredir médica

A médica teria desligado os aparelhos que mantinham o bebê. Ao saber da morte, a mãe teria tentado agredir fisicamente a médica.


DA REDAÇÃO

O bebê Enzo Gabriel Onofre Vivian, de apenas 28 dias, estava à espera de uma vaga na UTI e morreu após sofrer cinco paradas cardíacas, no último domingo (28), no Hospital Municipal de Jaciara (148 km de Cuiabá).  A mãe da vítima tentou agredir a médica plantonista, que teria desligado os aparelhos.

De acordo com a ocorrência, a vítima foi levada pelos avós ao hospital, na sexta-feira (26). A criança foi atendida e liberada com prescrição de medicamentos. No dia seguinte, o bebê retornou com um quadro de insuficiência cardíaca.

Ao G1, a família da criança disse que pediu para que a médica não desligasse os aparelhos até que conseguissem uma vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que foi liberada horas depois da morte.

“Pedimos pelo amor de Deus que ela não desligasse porque ele estava reagindo, mas ela disse que iria desligar e desligou", disse o tio do menino, Jean Vivian.

Enzo foi internado e teve que ser entubado na noite de sábado (27), quando o quadro se agravou. Na madrugada de domingo, ele teve quatro paradas cardiorrespiratórias e foi reanimado pelos médicos. Contudo, pela manhã ele teve outro ataque e morreu.

A mãe da criança, ao ser informada da morte, tentou agredir fisicamente a médica que atendeu seu filho. 

O bebê foi velado e sepultado no último domingo.

Leia mais:

Menino de cinco meses morre após aguardar 10 dias por vaga na UTI

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER