13.03.2018 | 15h07


CRISE NA SAÚDE

Por falta de medicamentos, Emanuel exonera secretária e outros 10 servidores

Segundo fontes do Palácio Alencastro, a secretária será substituída pelo médico e servidor de carreira do Município Huark Douglas Corrêa


DA REDAÇÃO

Apesar de não confirmar oficialmente, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) deve comunicar nos próximos dias a exoneração da secretária de Saúde de Cuiabá, Elizeth Araújo, juntamente com outros 10 servidores.

Ela será substituída interinamente, segundo fontes do Palácio Alencastro, pelo médico e servidor de carreira do Município Huark Douglas Corrêa. Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Prefeitura não confirma a exoneração da secretária.

No entanto, a saída de Elizeth está relacionada à crise instalada no setor devido à falta de aproximadamente 240 tipos de medicamentos que, inclusive, motivou uma enfermeira do Pronto-Socorro de Cuiabá a gravar um vídeo para denunciar a falta de medicamento e materiais básicos de trabalho.

No mesmo dia, médicos e profissionais do hospital chegaram a suspender o atendimento por algumas horas (veja aqui). O problema foi assumido pela secretária e pelo prefeito Emanuel Pinheiro que afirmou que a Prefeitura investigava desvio de medicamento de dentro do depósito do Município.

Juntamente com a secretária, estariam na lista de exonerados o responsável pela rede de administração do Pronto-Socorro, Elizete Ferreira de Souza, a chefe de gabinete da Secretaria, Fernanda Laurentiis e a diretora de Atenção Primária da SMS, Larissa Raquel Kchimel.

Outro lado

O site tentou contato por telefone com Elizeth Araújo, mas estava desligado. Também não conseguimos contato com o médico Huark Douglas Corrêa.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER