22.01.2015 | 08h49


SEQUESTRADA NO PORTO

Pais de Ida Verônica também sequestraram outro filho que estava com família adotiva em SC

Assim como Ida, o irmão dela Gabriel, de 5 anos, foi retirado da mãe adotiva, Eliane de Castro, que, assim como dona Tarcila, também tinha a guarda provisória dele.


DA REDAÇÃO

Os pais biológicos de Ida Verônica, Élida Isabel Feliz e Pablo Milano Escarfulleri, acusados de sequestrar a menina, vivem na Itália, em uma cidade chamada Cassola, com outros dois filhos biológicos.

A defensora pública da União, Fernanda Tavares Homem de Carvalho, que advoga pela mãe adotiva da menina, a cuiabana Tarcila Gonçalina de Siqueira, disse ao RepórterMT que já pediu a repatriação da menina. O pedido foi feito ao governo italiano por meio do Ministério das Relações Exteriores e da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

“Vamos fazer várias tratativas diplomáticas para trazê-la de volta para casa, mas a justiça italiana vai considerar a opinião dela, que já está com os pais biológicos há mais de dois anos, em vida estável na Itália, tudo isso será levado em consideração”, explicou a defensora pública da União, se referindo a algumas das dificuldades que serão encontradas para a repatriação de Ida, que tem nacionalidade italiana e dominicana. Brasileira, não. “Todas as medidas possíveis serão empreendidas para que ela retorne ao Brasil, sempre observando o bem-estar e o interesse da criança, que deve ser o norte para a decisão a ser tomada pelos órgãos competentes”.

"Vamos fazer várias tratativas diplomáticas para trazê-la de volta para casa, mas a justiça italiana vai considerar a opinião dela, que já está com os pais biológicos há mais de dois anos"

Ida foi sequestrada há dois anos em Cuiabá e encontrada na última segunda-feira (19) pela Interpol na Itália. 

Assim como Ida, o irmão dela Gabriel, de 5 anos, foi retirado da mãe adotiva, Eliane de Castro, que, assim como dona Tarcila, também tinha a guarda provisória dele. No jornal Diário Catarinense, Eliane, que é de tubarão, em Santa Catarina, lamenta a ausência do filho e diz não ter uma única noite que não pense nele.

Em abril de 2010, em uma ação armada Ida foi sequestrada dentro da casa de dona Tarcila em Cuiabá. Em setembro do mesmo ano, a italiana Élida conseguiu uma visita ao Gabriel autorizada judicialmente, mas ao invés de devolver o menino à família adotiva, fugiu de ônibus com ele até Florianópolis e de lá para São Paulo. Depois sumiu.

Além da repatrição da menina, também já foi feito pedido da extradição de Élida, o que é justificável pelo fato de ter mandado de prisão preventiva aberto contra ela e o marido devido ao sequestro.

Há pedido judicial de difusão vermelha contra Élida. Conforme informações da delegada da Polícia Federal Heloísa Albuquerque, representante da Interpol na PF de Mato Grosso, este é o nível mais elevado de procura geralmente dispensado a pessoas que cometeram crime de alta periculosidade.

A delega da Interpol assegura que não tem difusão contra os outros dois filhos do casal, ou seja, eles não são procurados. Segundo ele, dentro da Itália, a família tem trânsito livre, como cidadãos comuns. Podem se mudar de casa, de cidade e de Estado. A não ser que, com o pedido da defensoria, o governo Italiano abra um processo contra Élida e Pablo. Mas não podem sair do país, por conta da prisão preventiva em aberto.

De acordo com a defensora Fernanda, a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República se colocou à disposição para iniciar procedimento diplomático em conjunto com as autoridades italianas para, observando o melhor interesse da menor, solucionar a situação.

Dona Tarcila, que já havia pedido formalmente a guarda definitiva da menina, tem esperanças de reaver a filha adotiva. "Se Deus permitir, ela volta para casa".











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

LINDA  22.01.15 11h25
POR QUE NÃO DEIXAM ESSA MENINA COM OS PAIS NA ITÁLIA? AQUI JA TEM MUITAS CRIANÇAS QUE VIVEM NA MISÉRIA E LÁ COM CERTEZA ELA TERÁ MAIS CHANCE NA VIDA POIS AQUI NO BRASIL AS COISAS SÓ VAI PIORAR COM O PT NO PODER.

Responder

0
0

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER